Revista Sustinere

A Revista SUSTINERE (SUST) tem por objetivo a publicação de contribuições nacionais e internacionais acadêmicas, técnicas e científicas que articulem temas interdisciplinares e transdisciplinares relativos à Saúde e Educação em suas interfaces com a sociedade, a ciência, o meio ambiente e a tecnologia. São aceitos artigos em português, inglês e espanhol.

e-ISSN: 2359-0424 | Ano de criação: 2013 | Área do conhecimento: Multidisciplinar | Qualis: B1 (Ensino), B4 (Enfermagem; Interdisciplinar), B5 (Arquitetura, Urbanismo e Design; Ciências Ambientais; Engenharias I; Engenharias III), C (Biodiversidade)


SUSTINERE: Revista de Saúde e Educação

Endereços para contato: SUSTINERE – Revista de Saúde e Educação

EMAIL: sustinere.ouerj@gmail.com

Editora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - EdUERJ
Rua São Francisco Xavier, 524 , Setor -E,
Maracanã. CEP: 20550-900
Tel.: 2334-0720 – Rio de Janeiro/RJ

 
(Clique na logo para ver nossa classificação)



SUSTINERE
nas redes sociais:
  Resultado de imagem para blogger icon  Resultado de imagem para facebook icone

 

Para acessar a edição atual clique aqui.

 

Notícias

 

Cooperação social promove o debate ‘Saúde e cidades: horizontes e perspectivas’ (18/5)

É impossível pensar a cidade do futuro sem pensar nas formas de proteção da saúde. Partindo dessa premissa, o presidente do Comitê Executivo do 27º Congresso Mundial de Arquitetos, Sérgio Magalhães, e a presidente da Fundação Oswaldo Cruz, Nísia Trindade Lima, estarão juntos, na próxima terça-feira, 18 de maio, às 10 horas, no debate Saúde e Cidades: horizontes e perspectivas. Promovido pela Coordenação de Cooperação Social da Fiocruz, o debate é um evento preparatório para o 40º Seminário Anual do Public Health Group (Grupo de Saúde...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-05-14Mais...
 

A mudança climática ameaça um terço da produção global de alimentos

Áreas dentro e fora do Espaço Climático Seguro para a produção de alimentos 2081-2100 A mudança climática ameaça um terço da produção global de alimentos Novas estimativas mostram que, se os gases de efeito estufa continuarem crescendo nas taxas atuais, grandes regiões correrão o risco de serem empurradas para condições climáticas nas quais nenhum alimento é cultivado hoje Sabe-se que as mudanças climáticas afetam negativamente a agricultura e a pecuária, mas há pouco conhecimento científico sobre quais regiões do planeta seriam afetadas ou...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-05-14Mais...
 

Reflorestamento não é capaz de reduzir sozinho temperatura do planeta

Reflorestamento não é capaz de reduzir sozinho temperatura do planeta Qualquer habilidade que as soluções baseadas na natureza tenham para baixar as temperaturas globais não ameniza em nada a necessidade de que o mundo atinja o mais rapidamente possível o pico de emissões Pesquisadores de Oxford examinam papel da natureza em planos de emissão zero de empresas e países e alertam para a necessidade de ações de curto prazo Por Cínthia Leone*, Instituto ClimaInfo O papel da natureza no enfrentamento às mudanças climáticas é quase sempre visto...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-05-14Mais...
 

Mais 628 mil doses da Pfizer chegam ao Brasil

Mais 628.290 doses da vacina Covid-19 da Pfizer chegaram ao Brasil na noite desta quarta-feira (12). A remessa, que veio da sede do laboratório na Bélgica, desembarcou no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). Este é o terceiro lote do contrato com a farmacêutica que prevê 100 milhões de doses entregues até setembro de 2021. O Ministério da Saúde já distribuiu, até o momento, 1,6 milhão de doses do imunizante, ampliando ainda mais a campanha de vacinação em todo o País. Os imunizantes estão armazenados no Centro de Distribuição do...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-05-13Mais...
 

Saúde lança uma das maiores pesquisas de prevalência da Covid-19

Oministro da Saúde, Marcelo Queiroga, apresentou uma das maiores iniciativas no campo das pesquisas de prevalência da infecção por Covid-19. O estudo, que irá mostrar o comportamento do vírus em território nacional, vai contar com a participação de 211.129 brasileiros, em mais de 62 mil domicílios de 274 municípios a partir de 1º de junho. Os participantes serão testados para identificar a presença de anticorpos do tipo IgG para a Covid-19, apontando quem já foi contaminado ou desenvolveu imunidade após a vacinação. A metodologia da pesquisa...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-05-13Mais...
 

As descobertas levantam preocupações de que, em um clima mais quente, expor a terra sob o manto de gelo, à medida que ele recua, aumentará as chuvas na Antártida, e isso poderia desencadear processos que acelerariam ainda mais a perda de gelo.

Derretimento do manto de gelo da Antártica pode desencadear reação em cadeia A camada de gelo da Antártica era ainda mais instável no passado do que se pensava e, às vezes, possivelmente chegou perto do colapso, sugerem novas pesquisas . As descobertas levantam preocupações de que, em um clima mais quente, expor a terra sob o manto de gelo, à medida que ele recua, aumentará as chuvas na Antártida, e isso poderia desencadear processos que acelerariam ainda mais a perda de gelo. A pesquisa é baseada em modelagem climática e comparações de...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-05-13Mais...
 

Barragens liberam duas vezes mais carbono do que armazenam. Os pesquisadores reavaliam o papel das barragens no ciclo global do carbono

A barragem de Eder (Alemanha) no ano de 2019. As áreas de água que estão secando liberam consideravelmente mais carbono do que as áreas cobertas por água. Foto: Maik Dobbermann / UFZ Emissões de carbono de barragens são consideravelmente subestimadas Barragens liberam duas vezes mais carbono do que armazenam. Os pesquisadores reavaliam o papel das barragens no ciclo global do carbono Entre outras coisas, as barragens servem como reservatórios de água potável, irrigação agrícola ou operação de usinas hidrelétricas. Até agora, presumia-se que...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-05-13Mais...
 

A acidez da atmosfera é cada vez mais determinada pelo dióxido de carbono e pelos ácidos orgânicos, como o ácido fórmico.

Como os ácidos orgânicos são formados na atmosfera A acidez da atmosfera é cada vez mais determinada pelo dióxido de carbono e pelos ácidos orgânicos, como o ácido fórmico. O segundo deles contribui para a formação de partículas de aerossol como precursor de gotas de chuva e, portanto, impactam no crescimento de nuvens e no pH da água da chuva. Em modelos anteriores de química atmosférica de formação de ácido, o ácido fórmico tendia a desempenhar um papel pequeno. Os processos químicos por trás de sua formação não eram bem compreendidos. Uma...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-05-13Mais...