Revista Sustinere

A Revista SUSTINERE (SUST) tem por objetivo a publicação de contribuições nacionais e internacionais acadêmicas, técnicas e científicas que articulem temas interdisciplinares e transdisciplinares relativos à Saúde e Educação em suas interfaces com a sociedade, a ciência, o meio ambiente e a tecnologia. São aceitos artigos em português, inglês e espanhol.

e-ISSN: 2359-0424 | Ano de criação: 2013 | Área do conhecimento: Multidisciplinar | Qualis: B1 (Ensino), B4 (Enfermagem; Interdisciplinar), B5 (Arquitetura, Urbanismo e Design; Ciências Ambientais; Engenharias I; Engenharias III), C (Biodiversidade)


SUSTINERE: Revista de Saúde e Educação

Endereços para contato: SUSTINERE – Revista de Saúde e Educação

EMAIL: sustinere.ouerj@gmail.com

Editora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - EdUERJ
Rua São Francisco Xavier, 524 , Setor -E,
Maracanã. CEP: 20550-900
Tel.: 2334-0720 – Rio de Janeiro/RJ

 
(Clique na logo para ver nossa classificação)



SUSTINERE
nas redes sociais:
  Resultado de imagem para blogger icon  Resultado de imagem para facebook icone

 

Para acessar a edição atual clique aqui.

 

Notícias

 

Cosmonautas passam por apuros em noite azarada na ISS

Imagem: Reprodução Imagine-se em um dia azarado no qual seria inevitável pensar: "Por que é que eu saí da cama?" Agora, considere que você não teria nem como voltar para ela, pois, adivinhe, estaria flutuando no Universo. A tripulação da Estação Espacial Internacional sabe bem o que é isso, já que as coisas ficaram realmente complicadas por lá em determinada noite – e problemas surgiram em uma sequência semelhante à de peças de dominós enfileiradas caindo uma após a outra. Antes de qualquer coisa, nada de mais aconteceu e todos estão bem....

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-02-22Mais...
 

Como o robô Perseverance envia imagens de Marte (e por que a primeira foi tão ruim)

CRÉDITO,NASA Legenda da foto, Primeira imagem de Marte enviada por Perseverance foi de baixa qualidade e em preto e branco O robô Perseverance, que chegou à superfície de Marte na quinta-feira (19), pode ser considerado o suprassumo da tecnologia. A sonda desenvolvida pela Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, viajou 480 milhões de quilômetros, entrou em Marte a uma velocidade de quase 20 mil km/h e, depois de oito meses, fez um pouso bem-sucedido no Planeta Vermelho. Foi uma façanha e tanto da engenharia espacial, mas por que um...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-02-22Mais...
 

Os incríveis animais capazes de 'fazer' fotossíntese

  CRÉDITO,GETTY IMAGES Legenda da foto, As sacoglossa, como esta Elysia ornata, sequestram os cloroplastos das algas para processar energia da luz solar Aprendemos que, ao contrário dos animais, as plantas são capazes de gerar energia por meio da fotossíntese, a partir da luz solar. O que não se sabia até recentemente é que existe um pequeno número de animais extraordinários que também são capazes de se beneficiar desse processo. Nas plantas e algas, a fotossíntese é realizada em uma estrutura chamada cloroplasto, que contém...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-02-22Mais...
 

A busca da USP por uma vacina nacional contra a covid-19

Atualmente, o Brasil tem duas vacinas contra o SARS-CoV-2 aprovadas para uso emergencial: a Coronavac, desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac, e a AstraZeneca/Oxford, produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a multinacional inglesa. Para que um imunizante seja aprovado e esteja disponível no mercado, são necessários de dez a 15 anos de muita pesquisa e vários testes. A aprovação para uso emergencial das duas vacinas disponíveis foi feita em tempo recorde, mas ainda é possível que os imunizantes passem por melhorias....

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-02-18Mais...
 

Vídeo inédito mostra 'dança' de moléculas de DNA e descoberta pode ajudar a ciência

Pesquisadores britânicos revelaram as primeiras imagens em vídeo que mostram o movimento da hélice de DNA (ácido desoxirribonucleico) dentro de uma célula. Antes, apenas uma reprodução estática era possível ser feita com o uso de microscópios. A descoberta pode contribuir para prevenção e tratamento de doenças genéticas. O estudo, publicado na Nature Communications, foi feito pelas pesquisadoras Alice LB Pyne, da Universidade de Sheffield, Agnes Noy, da Universidade de York, e Sarah A. Harris, da Universidade de Leeds, todas do Reino Unido,...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-02-18Mais...
 

Inteligência artificial passará a usar veias da mão em reconhecimento; entenda

Amazon cria sensor para realizar pagamentos com a palma da mãoFoto: Divulgação/Amazon Tecnologias de reconhecimento fácil e leitura de impressão digital estão presentes em boa parte dos modelos mais recentes de smartphones, mas pesquisadores da Universidade de New South Wales, na Austrália, estudam a viabilidade dos atuais métodos biométricos de autenticidade serem substituídos pela identificação do usuário a partir das veias da mão. "Os padrões das veias ficam sob a pele, portanto, não deixam nenhuma marca, ao contrário das impressões...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-02-18Mais...
 

Nova teoria: pode não ter sido um asteroide que causou extinção dos dinossauros

Os dinossauros podem ter sido mortos por um cometa em vez de um asteroideFoto: Geralt/ Pixabay Em uma nova teoria publicada na última segunda-feira (15) na Scientific Reports, pesquisadores de Harvard questionam que tenha sido um asteroide o corpo espacial envolvido na extinção dos dinossauros. Os cientistas defendem que foi, sim, um pedaço de um cometa que caiu na Terra há mais de 66 milhões de anos para criar a cratera Chicxulub Localizada na Península de Yucatán, no México moderno, essa cratera se estende por cerca de 180 quilômetros....

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-02-18Mais...
 

Cientistas resolvem o mistério de gigantesca cratera na Sibéria

As mudanças climáticas foram as responsáveis pelo aparecimento súbito de uma imensa cratera com 20 metros de largura e 30 metros de profundidade na península de Yamal, na tundra siberiana. A cratera, que ficou conhecida como C17, foi descoberta em setembro de 2020 e não é única: outras 16 foram encontradas na região entre as penínsulas de Yamal e Gyda. Segundo os cientistas, elas acontecem quando o solo permanentemente congelado da região, chamado de permafrost, começa a se descongelar devido ao aumento de temperatura registrado na região...

(Para continuar a ler a notícia, clique em "Mais...")
Publicado: 2021-02-18Mais...