APRENDIZAGEM E SATISFAÇÃO DOS PARTICIPANTES DE CURSO À DISTÂNCIA PARA CONSELHEIROS DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Luisete Moraes Bandeira, Natacha Toral, Elisabetta Recine

Resumo


Objetivo: avaliar a aprendizagem e a satisfação de participantes de um curso de formação à distância para conselheiros de alimentação escolar, planejado segundo suas características sociodemográficas e necessidades de formação. Métodos: Foram utilizadas escalas para avaliar a satisfação em relação ao curso e ao desempenho do tutor. A aprendizagem foi aferida por meio de avaliações diagnóstica e somativa, com pré e pós-teste, e formativa, ao final de cada unidade, com escalas para avaliar os participantes nos fóruns, estudos de caso e atividades práticas, e questões de múltipla escolha para avaliar atividades de análise documental. Resultados: Os principais temas referidos como necessidades de formação foram licitação, prestação de contas e controle de qualidade dos alimentos. Observou-se grande satisfação com o curso e os tutores. Quanto à aprendizagem, não houve diferença entre pré e pós-teste, mas o desempenho na avaliação formativa foi satisfatório. Conclusão: A identificação das características sociodemográficas e das necessidades de formação dos conselheiros, aliada ao adequado planejamento, permitiram o desenvolvimento de um curso interessante e viável, já que se observaram elevados percentuais de satisfação e de aprendizagem dos participantes. Destaca-se a relevância da ampliação de estratégias de formação de baixo custo como esta, considerando o elevado número de conselheiros de alimentação escolar no Brasil.

DOI: 10.12957/demetra.2016.17447


Palavras-chave


Conselheiros; Alimentação Escolar; Educação à Distância.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2016.17447

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.