school, listening problems?

steferson zanoni roseiro, nahum thiaghor lippaus pires gonçalves, alexsandro rodrigues

Abstract


This essay presents the oblique listening as a usual problem in schools, it aims to discuss the ways students’ speeches, manifestations and discourses are tuned to the point of losing their immanent strength. Affirming that there is some insistence on tuning the listening in schools even in pedagogical theories, this text points to unusual students enunciations as an ethical duty. Methodologically, this research took place in two public schools in the state of Espírito Santo, creating conversations network with students and teachers. Therefore, gambling on the perspective of a distracted listening, the essay proposes to pay attention not only to the silences or to the wicked listening, but first it appeals to point to other speeches that reverberate producing some insurrection. If the pedagogical listening focus on some students, the goal is to see, in less prestigious bodies, the crack on the ungovernable listening.


Keywords


school; listening; insurrection

References


BAPTISTA, Luis Antônio Santos. A atriz, o padre e a psicanalista. Os amoladores de facas. Anuário do Lasp, Niterói, v. 1, n. 3/4, p. 103-109, 1997.

BRASIL. Decreto 9.465, de 2 de janeiro de 2019. Presidência da República. Disponível em:

. Acesso em: 15 jan. 2019.

CARVALHO, Janete Magalhães; ROSEIRO, Steferson Zanoni. Vida nua, vida-criança, vida-aluno: rastros de identidade e diferença afirmando um “estado de exceção”. Currículo sem Fronteiras, v. 15, n. 3, p. 599-613, set./dez. 2015.

COMITÊ INVISÍVEL. Aos nossos amigos: crise e insurreição. Trad. Edições Baratas. São Paulo: n-1 edições, 2016.

COMITÊ INVISÍVEL. Motim e destituição agora. Trad. Vinicius Honesko. São Paulo: n-1 edições, 2017.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Trad. Cíntia Vieira da Silva. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O anti-Édipo: capitalismo e esquizofrenia 1. Trad. Luiz B. L. Orlandi. 2. ed. São Paulo: Ed. 34, 2011.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. Trad. Eloísa Araújo Ribeiro. São Paulo: Editora Escuta, 1998.

DELIGNY, Fernand. Os vagabundos eficazes: operários, artistas, revolucionários: educadores. Trad. Marlon Miguel. São Paulo: n-1 edições, 2018.

ENGELS, Friedrich. O papel do trabalho na transformação do macaco em homem. Trabalho necessário, v. 4, p. 1-9, 2006.

KAFKA, Franz. Um relato para a academia. In: KAFKA, Franz. Um médico rural. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. p. 59-72.

LARROSA, Jorge. Linguagem e educação depois de Babel. Trad. Cynthia Farina. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

LAZZARATO, Maurizio. Signos, máquinas, subjetividades. Trad. Paulo Domenech Onetto. São Paulo: n-1 edições; SESC, 2014.

MASSUMI, Brian. O que os animais nos ensinam sobre política. Trad. Francisco Trento e Fernanda Mello. São Paulo: n-1 edições, 2017.

RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante. 5 lições sobre a emancipação intelectual. Trad. Lilian do Valle. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

SAVIANI, Demerval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Obras escogidas. T. 5. Fundamentos de la defectologia. Espanha: Antonio Machado, 2012.




DOI: https://doi.org/10.12957/childphilo.2019.40339

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


childhood & philosophy Creative Commons License
e-issn 1984-5987 | p-issn 2525-5061