O EXCESSO DE PESO NA PERSPECTIVA DE GESTANTES ASSISTIDAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DA REGIÃO DO NORTE FLUMINENSE

Carolina da Costa Pires, Mariana Leal Rodrigues, Jane de Carlos Santana Capelli, Marta Maria Antonieta de Souza Santos, Mirian Ribeiro Baião

Resumo


Este trabalho tem como objetivo investigar o excesso de peso na gestação na perspectiva de mulheres adultas usuárias da Atenção Primária à Saúde (APS) do município de Macaé-RJ. Trata-se de pesquisa de abordagem qualitativa, do tipo descritiva, fundamentada na perspectiva teórica interpretativista. Realizaram-se entrevistas em profundidade, cujos dados foram submetidos à análise de conteúdo temática adaptada de Bardin. Foram entrevistadas 12 gestantes, maiores de 20 anos, com diagnóstico nutricional de excesso de peso, residentes em Macaé-RJ e que realizavam pré-natal em duas unidades da APS do município, em 2017. O gestar com excesso de peso foi um desafio para as entrevistadas por suscitar percepções e sensações ambíguas de naturalização do peso excessivo, baixa autoestima, limitação na realização de atividades cotidianas e temor em relação ao que esperar do próprio corpo no puerpério. Foi possível apreender que os sentidos atribuídos ao gestar com excesso de peso demandam humanização, integralidade e efetividade da assistência nutricional, para que seja compromissada com a saúde das mulheres, suas histórias de vida e relações sociais às quais estão submetidas, a fim de minimizar a problemática do excesso de peso gestacional e suas consequências em gestantes adultas assistidas pela APS do município de Macaé-RJ.

DOI: 10.12957/demetra.2018.33112


Palavras-chave


Gestante, Excesso de Peso, Imagem Corporal, Pesquisa Qualitativa.Gestante. Excesso de Peso. Imagem Corporal. Pesquisa Qualitativa.



DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2018.33112

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.