ENSINO DE CIÊNCIAS POR INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO DE JOGOS INTERATIVOS DIGITAIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/redoc.2023.66467

Palavras-chave:

Gamificação. Ensino de Ciências por investigação. Wordwall.

Resumo

Este artigo relata a experiência com atividades investigativas com o uso de jogos interativos digitais no ensino de ciências por investigação no ensino fundamental anos iniciais, apontando a relevância de sua incorporação à metodologia docente. Este relato de experiência visa apresentar a plataforma Wordwall como recurso para a gamificação no ensino de ciência por investigação, evidenciando seu dinamismo e possibilidades. Sobre a perspectiva metodológica foi utilizando um relato de experiencia, neste sentido, o relato de Experiência é um conhecimento que se transmite com aporte científico, realizado numa escola pública do município de Igarassu -PE, na turma do 5º ano do Ensino Fundamental.

Biografia do Autor

Sebastiao da Silva Vieira, UFPE

Doutorando no Programa de Pós-graduação em Educação Matemática e Tecnológica - EDUMATEC/UFPE. Mestre em Educação Tecnológica pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Tecnológica da Universidade Federal de Pernambuco - EDUMATEC UFPE (2017). Especialista em Ensino de Ciências Ciência é 10! Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, UFRB - (2021) Especialista em Pedagogia Empresarial pela Centro Universitário Uninabuco (2010). Graduado em Pedagogia pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Igarassu FACIG (2008). Técnico em Informática (Desenvolvimento de Software), pela Escola Técnica Estadual Professor Agamemnon Magalhães, ETEPAM. (2014-2015). Técnico em Multimeios Didáticos (2017-2018). Formado em Tutoria para atuação em EAD, Curso de Extensão Universitária pela Universidade Federal Fluminense - UFF: RJ, (2009). Professor efetivo da Rede Municipal da Prefeitura do Paulista -PE. Possui experiência no Ensino Superior, tendo lecionado nos cursos de Licenciatura em Pedagogia e de letras da UAB/UFRPE, na disciplina Fundamentos Filosóficos, Históricos e Sociológicos da Educação no pólo Trindade PE (2010) e Educação Inclusiva (2011) no curso de Letras no Pólo Afrânio - PE e UAB/ UFPE e CONECT[e] INOVAÇÃO EDUCACIONAL no curso de formação em Ead para tutores . Tem desenvolvido pesquisas e projetos Educacionais nos seguintes campos de saber: Tecnologia digitais na Educação, Produção de Vídeos digitais, Jogos digitais, lógica e programação, pensamento computacional, Cultura popular e Folkcomunicação e Cultura Maker. Conta com trabalhos publicados em congressos, revistas e periódicos.

Murilo Lacerda Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, UESB

Doutorando do Programa de Pós-Graduação da Rede Nordeste de Ensino da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Mestre em Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (2014). Graduação em Licenciatura Plena em Física pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (2011). Integra o grupo de pesquisa Núcleo de Investigações Neuropsicológicas da Infância e Adolescência (Neurônia). Tem experiência na área de ensino, com ênfase em ensino de Física e Educação Científica em nível de Educação Básica e Superior, atuando principalmente nos seguintes temas: Ensino de Ciências, Experimento Mental, Funções Executivas, Aprendizagem Significativa, Ensino por Investigação, Simulações de Monte Carlo, Modelo de Ising e Propriedades Magnéticas.

Referências

CARVALHO, Gabriel Rios de. A importância dos jogos digitais na educação / Gabriel Rios de Carvalho ; Bruno Dembogurski, orientador. Niterói, 2018.

DRIVER, Rosalind. Construindo Conhecimento Científico. Química nova naescola N° 9, MAIO 1999.

GROS, Begoña. The impact of digital games in education. First Monday, v.8, n. 7, jul. 2003. Disponível em: CINTED-UFRGS Novas Tecnologias na Educação V. 6 Nº 2, Dezembro, 2008. Acesso em: 22 junho. 2021.

LEMKE, J. L. Investigar para el futuro de la educación científica: nuevas formasde aprender, nuevas formas de vivir. Enseñanza de las ciencias, v. 24, n. 1, p.5-12, 2006

MOREIRA, Marcos, A. Versão revisada e estendida de conferência proferida no III Encontro Internacional sobre Aprendizagem Significativa, Lisboa (Peniche), 11 a 15 de setembro de 2002. Publicada nas Atas desse Encontro, pp. 33-45, com o título original de Aprendizagem significativa subversiva. Publicada também em Indivisa, Boletín de Estúdios e Investigación,nº 6, pp. 83-101, 2005, com o título Aprendizaje Significativo Crítico. 1ª edição, em formato de livro, 2005; 2ª edição 2010; ISBN 85- 904420-7-1.

________ Mapas Conceituais e Aprendizagem Significativa. Revista Galáico Portuguesa de Sócio-Pedagogia e Sócio-Linguística, Pontevedra/Galícia/Espanha e Braga/Portugal, n. 23 a 28, 87-95, 1988. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/~moreira/mapasport.pdf Acesso em: 20abril de 2019.

MITCHELL, Alice; SAVILL-SMITH, Carol. The use of computer and video games for learning: A review of the literature. Londres: Learning and Skills Development Agency (LSDA), 2004. Disponível em: . Acesso em 20junho. 2021.

SILVA, Janssen Felipe da. Introdução. In: SILVA, Janssen Felipe da; HOFFMAN, Jussara, Avaliação do ensino e da aprendizagem numa perspectiva formativa reguladora. Porto Alegre: Artmed, 2003.

SILVA, Maria Aparecida; SILVA Jaelson . Cultura maker e educação para o século XXI: relato da aprendizagem mão na massa no 6º ano do ensino fundamental/integral do sesc ler Goiana. XVI Congresso Internacional de Tecnologia na Educação. Anais, Recife: SENAC, 2018.

ZSIGMOUND, Fábio. Tecnologia e a cultura do “faça você mesmo”. Entrevista ao programa conexão futura, exibido no canal futura, janeiro de 2017. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=FO5oxuYfvfg>.Acesso em junho de 2018

Downloads

Publicado

2023-12-13

Como Citar

VIEIRA, Sebastiao da Silva; SANTOS, Murilo Lacerda. ENSINO DE CIÊNCIAS POR INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO DE JOGOS INTERATIVOS DIGITAIS. Revista Docência e Cibercultura, [S. l.], v. 7, n. 4, p. 325–335, 2023. DOI: 10.12957/redoc.2023.66467. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/re-doc/article/view/66467. Acesso em: 29 maio. 2024.