‘PODCAST DE CRIANÇA’: PROTAGONISMO, SONORIDADES, TERRITÓRIOS E INFÂNCIAS

Autores

  • Rebeca Brandão Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ) / Grupo de Pesquisa "Currículos cotidianos, redes educativas, imagens e sons" sob liderança de Nilda Alves, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) http://orcid.org/0000-0003-3739-8246
  • Bruno Costa Lima Rossato Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ) / Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (ProPEd-UERJ)
  • Erica Monteiro Lobo Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ)
  • Gabriela Farias Ribeiro de Vasconcelos Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ)
  • Cristiane Ferreira Cunha Amancio Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ) / Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (ProPEd-UERJ)

DOI:

https://doi.org/10.12957/redoc.2023.76900

Palavras-chave:

Participação infantil. Narrativas infantis. Estéticas sonoras. Territórios e infâncias.

Resumo

A partir do “Podcast de Criança” o presente artigo traz três eixos principais inerentes à tessitura desse podcast: a estética sonora de podcasts produzidos com e para crianças; a participação infantil a partir dos ‘usos’ que as crianças fazem das linguagens; as relações que as infâncias e os territórios possuem. A escuta “exigente” das crianças quanto à dimensão estética sonora do podcast e outros produtos audiovisuais desafia todos aqueles que atuam na produção desse gênero de artefato cultural. As questões estéticas aqui abarcam desde a qualidade técnica e artística do podcast, passando pelas dimensões do tema, do roteiro, até a representatividade. Já observou como muitas crianças se interessam quando escutam ou veem outra criança? Será que isso acontece porque se sentem representadas? Falando em “representatividade”, a temática da participação infantil aqui é pensada com e a partir da expressão oral e da linguagem infantil. Como o desenvolvimento dessas habilidades são fundamentais na vida cotidiana e na participação nas políticas públicas é um movimento que propomos nesse texto, com enfoque na participação infantil nas políticas públicas. A dimensão territorial atravessa esse texto dado que o podcast em questão foi produzido com crianças das Unidades Escolares da rede municipal de ensino, em diferentes territórios da cidade do Rio de Janeiro - nas 11 Coordenadorias Regionais de Educação. Os principais autores que subsidiam esse artigo são Benjamin, Tomás, Obici, Freire, Bakhtin entre outros.

Biografia do Autor

Rebeca Brandão, Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ) / Grupo de Pesquisa "Currículos cotidianos, redes educativas, imagens e sons" sob liderança de Nilda Alves, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Doutora e Mestre em Educação, Pedagoga e Professora da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro. Pesquisadora egressa do Grupo de Pesquisa "Redes educativas, currículos, imagens e sons", coordenado por Nilda Alves.

Bruno Costa Lima Rossato, Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ) / Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (ProPEd-UERJ)

Doutorando em Educação pelo ProPEd/UERJ, bolsista FAPERJ e Professor na rede municipal do Rio de Janeiro

Erica Monteiro Lobo, Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ)

Especialista em ensino de artes, arte-educadora e professora da rede municipal do Rio de Janeiro.

Gabriela Farias Ribeiro de Vasconcelos, Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ)

Pedagoga, professora da rede municipal do RJ e especialista em arteterapia. educação ambiental, planejamento e administração escolar.

Cristiane Ferreira Cunha Amancio, Secretaria Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro (SME-RJ) / Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (ProPEd-UERJ)

Mestranda em Educação pelo ProPEd/UERJ, pedagoga e professora da rede municipal do RJ.

Referências

ALVES, Nilda. Redes educativas ‘dentrofora’ das escolas, exemplificadas pela formação de professores. In: XV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Abr, 2010, Belo Horizonte.

BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem. São Paulo: Hucitec, 2004.

BRASIL. Lei nº 13.257, de 08 de março de 2016. Dispõe sobre as políticas públicas para a primeira infância. Brasília, DF: 2016. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13257.htm. Acesso em: 30 mai. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil / Secretaria de Educação Básica. – Brasília: MEC, SEB, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/diretrizescurriculares_2012.pdf. Acesso em: 08 jun. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 08 jun 2023.

CARVALHO, Levindo Diniz; SILVA, Rogério Correia da. Educação Integral nas Infâncias: pressupostos e práticas para o desenvolvimento e a aprendizagem de crianças de 0 a 12 anos. Centro de Referências em Educação Integral, Mai. 2017, p. 31. Disponível em: https://educacaointegral.org.br/especiais/escola-infancia/wp-content/uploads/2017/08/educacao-integral-nas-infancias-comprimido.pdf. Acesso em: 08 jun. 2023.

COMERLATTO, Dunia et al. Gestão de políticas públicas e intersetorialidade: diálogo e construções essenciais para os conselhos municipais. Revista Katálysis (online). 2007, vol. 10, n.2, pp. 265-271. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rk/a/SqFHQvMyVNjYf4bB4yYWW8t/?lang=pt. Acesso em: 08 jun. 2023.

FREIRE, P. Política e Educação: Ensaios, 4. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

KOHAN, W.O. Infância, estrangeiridade e ignorância. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

OBICI, Giuliano. Condição da Escuta: mídias e territórios sonoros. 2006. 162 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

QUEIROZ, Caroline Trapp de. “A hora das crianças: Narrativas radiofônicas de Walter Benjamin”, de Walter Benjamin, tradução de Aldo Medeiros. Revista Científica de Infância, Adolescência e Juventude. Desidades número 9. ano 3. dez 2015. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/desidades/article/view/2868/2429. Acesso em: 05 jun. 2023.

RIO DE JANEIRO. Um plano para retomada do futuro do Rio – plano estratégico 2021-2024. 2021. Documento institucional. Disponível em: https://plano-estrategico-2021-a-2024-pcrj.hub.arcgis.com/. Acesso em: 03 jan. 2022.

TOMÁS, Catarina. “Participação não tem Idade”: participação das crianças e cidadania da infância. Contexto & Educação. Ano 22, nº 78, Jul./Dez. 2007, p. 45-68. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/1065. Acesso em 8 jun. 2023.

VERA, Mª Mar Sanchez; FERNÁNDEZ, Isabel Mª Solano. Aprendiendo en cualquier lugar: el podcast educativo. Pixel-Bit. Revista de Medios y Educación, Sevilla, n. 36, p. 125-139, enero 2010. Disponível: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=36815128010. Acesso em: 06 jun. 2023.

Downloads

Publicado

2024-01-12

Como Citar

BRANDÃO, Rebeca; ROSSATO, Bruno Costa Lima; LOBO, Erica Monteiro; VASCONCELOS, Gabriela Farias Ribeiro de; AMANCIO, Cristiane Ferreira Cunha. ‘PODCAST DE CRIANÇA’: PROTAGONISMO, SONORIDADES, TERRITÓRIOS E INFÂNCIAS. Revista Docência e Cibercultura, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 47–61, 2024. DOI: 10.12957/redoc.2023.76900. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/re-doc/article/view/76900. Acesso em: 14 jul. 2024.