O CAMINHO DE ALICE: uma trilha para pesquisa em Educação

Samilo Takara, Teresa Kazuko Teruya

Resumo


Os discursos midiáticos situam-se entre a ficção e a realidade, ora se aproximam ou ora se distanciam, contrapondo-se e apoiando-se em diferentes contextos sociais. Entre as áreas de conhecimento em Educação, Comunicação e Linguagem, os discursos constroem e estabelecem conversações sobre a função do/a professor/a e do/a pesquisador/a, agem como aventureiros que se deparam com um mundo visto com base em suas arguições teóricas e metodológicas. Nossa questão norteadora é: Quais as contribuições metodológicas da epistemologia feminista e das teorizações foucaultianas para as pesquisas em mídia na educação? Inspirados na obra Alice no País das Maravilhas, Lewis Carroll (2009) e sua adaptação para o cinema, em versão recente dirigida por Tim Burton (2010), entendemos que as culturas e linguagens pelo viés das teorizações feministas e foucaultianas ancoradas nos Estudos Culturais são possibilidades para as pesquisas que se inscrevem nas fronteiras de Educação e Comunicação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional