Aleitamento materno até o sexto mês de vida em municípios da Rede Mãe Paranaense [Breastfeeding until the sixth month of life in municipalities in the Parana Mothers Network] [Lactancia materna hasta el sexto mes de vida en los municipios de la Red Madres de Paraná]

Marlene Pires Baier, Ana Paula Contiero Toninato, Eliana Roldão dos Santos Nonose, Adriana Zilly, Helder Ferreira, Rosane Meire Munhak da Silva

Resumo


Objetivo: avaliar a prevalência do aleitamento materno em municípios da Rede Mãe Paranaense e identificar fatores relacionados a sua prática até o sexto mês de vida da criança. Métodos: estudo exploratório, prospectivo de abordagem quantitativa, com 280 lactantes, realizada entre julho de 2017 e junho de 2018, com aplicação de questionários na maternidade, 24 horas pós-parto e durante visita domiciliar aos 6 meses de vida da criança. Resultados: o aleitamento materno no sexto mês foi 7,9% exclusivo, 38,2% predominante e 30,7% misto. As consultas de puericultura estiveram associadas com o aleitamento materno, e o retorno ao trabalho foi apontado como a principal dificuldade para continuidade da amamentação. Conclusão: a prevalência do aleitamento materno exclusivo está aquém do preconizado, sendo fundamental o planejamento de ações de promoção e proteção à amamentação por meio de uma rede de apoio social, familiar e da equipe multiprofissional.

ABSTRACT

Objective: to evaluate the prevalence of breastfeeding in municipalities of the Paraná Mothers Network and to identify factors related to the practice until the child’s sixth month of life. Method: this quantitative, exploratory, prospective study of 280 lactating mothers was conducted between July 2017 and June 2018 using questionnaires applied at the maternity hospital 24 hours postpartum and during home visits at six months of the child’s life. Results: in the sixth month, 7.9% used breastfeeding exclusively, 38.2%, predominantly and 30.7%, a mix. Childcare appointments were associated with breastfeeding, while returning to work was identified as the main difficulty in continuing breastfeeding. Conclusion: the prevalence of exclusive breastfeeding was lower than recommended, and it is essential to plan actions to promote and protect breastfeeding through social and family support networks, and the multidisciplinary team.

RESUMEN

Objetivo: evaluar la prevalencia de la lactancia materna en los municipios de la Red de Madres de Paraná e identificar factores relacionados con la práctica hasta el sexto mes de vida del niño. Método: este estudio cuantitativo, exploratorio y prospectivo de 280 madres lactantes se realizó entre julio de 2017 y junio de 2018 mediante cuestionarios aplicados en la maternidad 24 horas posparto y durante las visitas domiciliarias a los seis meses de vida del niño. Resultados: en el sexto mes el 7,9% utilizó lactancia materna exclusiva, el 38,2% predominantemente y el 30,7% mixta. Las citas de cuidado infantil se asociaron con la lactancia materna, mientras que el regreso al trabajo se identificó como la principal dificultad para continuar con la lactancia. Conclusión: la prevalencia de la lactancia materna exclusiva fue menor a la recomendada, y es fundamental planificar acciones para promover y proteger la lactancia materna a través de las redes de apoyo social, familiar y el equipo multidisciplinario.


Palavras-chave


Aleitamento Materno; Saúde da Criança; Saúde Pública; Enfermagem.

Texto completo:

PDF(POR) PDF(ENG) (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2020.51623

Direitos autorais 2020 Marlene Pires Baier, Ana Paula Contiero Toninato, Eliana Roldão dos Santos Nonose, Adriana Zilly, Helder Ferreira, Rosane Meire Munhak da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.