A EXPERIÊNCIA DE UMA HORTA ESCOLAR AGROECOLÓGICA COMO ESTRATÉGIA INTERATIVA E CRIATIVA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE

Natália Gebrim Doria, Denise Eugênia Pereira Coelho, Mariana Tarricone Garcia, Helena Akemi Wada Watanabe, Cláudia Maria Bógus

Resumo


A escola é um importante espaço para estabelecer relações entre saúde e educação e também uma ferramenta adequada para a Promoção da Saúde.  Hortas escolares têm emergido como uma tática inovadora com grande potencial para o desenvolvimento de questões de saúde e nutrição. O objetivo deste estudo foi analisar a horta escolar como uma estratégia para a Promoção da Saúde, a partir da perspectiva dos próprios estudantes. Foram sujeitos do estudo 49 alunos de 10 e 11 anos de idade, convidados a elaborar um desenho e narrar individualmente suas experiências sobre sua participação na HE, método conhecido como draw-and-tell. A análise dos relatos permitiu a identificação de categorias relacionadas à Promoção da Saúde, como os princípios da equidade, participação social, empoderamento e sustentabilidade e o campo de ação de desenvolvimento de habilidades pessoais; bem como à Educação Alimentar e Nutricional e à Segurança Alimentar e Nutricional. A HE apresenta-se como uma potente estratégia pedagógica para a Promoção da Saúde. A atividade também pode integrar ações de educação alimentar e nutricional com ações de educação ambiental, através de atividades criativas e interativas que estimulam o envolvimento dos alunos.

DOI: 10.12957/demetra.2017.23788


Palavras-chave


Jardinagem. Promoção da Saúde. Segurança Alimentar e Nutricional. Criança. Comportamento Alimentar.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2017.23788

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.