DISPUTAS PELA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: PENSANDO EM DIFERENÇA E EM EDUCAÇÃO

Adriano Vargas Freitas, William de Goes Ribeiro

Resumo


Nesta produção apresentamos análises a respeito do projeto de implantação, em nosso país, da Base Nacional Curricular Comum Curricular, no sentido de uma lista de conteúdos específicos para a prática docente. Destacamos os argumentos utilizados por aqueles que a apresentam como indispensável à obtenção da unidade educacional, em especial os participantes do Movimento Escola Sem Partido, e elencamos problemas decorrentes desse objetivo, tais como a verificação de poucos espaços nesta proposta para questões prementes como cultura e diferença. Destacamos também alguns sentidos que vem sendo atribuídos ao projeto e ao currículo, enveredando para a verificação dos riscos que podem envolver uma centralização curricular.


Palavras-chave


Base Nacional Comum Curricular, Currículos, Diferença.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.34485

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional