NARRATIVAS DE VIDA: UM INSTRUMENTO SEMIÓTICO FAVORÁVEL AO TRABALHO DE ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL NO ENSINO BÁSICO

Autores

  • Júnia Garcia França Mota Universidade São Francisco - Itatiba - SP
  • Ana Paula de Freitas Universidade São Francisco - Itatiba - SP

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2021.54899

Palavras-chave:

narrativas de vida, perspectiva histórico-cultural, instrumento semiótico, educação básica, educação inclusiva.

Resumo

As projeções e a legitimidade do uso de narrativas de vida dos sujeitos na ciência e na educação vêm conquistando importante espaço no contexto escolar. Os estudos e as produções acerca dessa temática trazem, em sua essência, o destaque de seus valores como forma de expressão e de produção discursiva com foco nas singularidades, nos sentimentos, nos modos de vida e nos sentidos produzidos pelos sujeitos, a partir de sua experiência de vida em dado contexto histórico-cultural. Nesse viés, o objetivo desta produção é partilhar uma experiência com uso das narrativas de vida no contexto de uma escola de educação básica. Idealizada, desenvolvida e relatada pela orientadora educacional da instituição, a estratégia relatada pela especialista utilizou de produções escritas de alunos como instrumento semiótico com vistas a favorecer o aprimoramento das ações de orientação educacional em prol da educação inclusiva neste contexto.

Biografia do Autor

Júnia Garcia França Mota, Universidade São Francisco - Itatiba - SP

Doutoranda em Educação e docente no ensino básico.

Ana Paula de Freitas, Universidade São Francisco - Itatiba - SP

Doutora em Educação e docente no ensino superior.

Referências

REFERÊNCIAS

AGUIAR, Wanda Maria Junqueira; OZELLA, Sergio. Núcleos de significação como instrumento para apreensão da constituição dos sentidos. Psicologia, Ciência e Profissão, Brasília, v.26, n. 2, p. 222-245, jun. 2006.

BRUNER, Jerome. Realidade mental, mundos possíveis. Tradução de Marcos A. G. Domingues. Porto Alegre: Artmed, 2002.

FREITAS, Ana Paula de. A narrativa (auto)biográfica como meio/modo de elaboração de conhecimento de alunas de pedagogiano contexto da educação inclusiva. In: BERNARDES, Eliza Mattosinho (Org.). Narrativas e psicologia da educação: pesquisa e formação. São Paulo: Terracota, 2019.

GONCALVES, Naiana Marinho et al. Narrativa e novas formas de cuidado em saúde mental. Caderno Brasileiro de Saúde Mental. Florianópolis, v. 8, n. 20, p. 157-180, 2016 Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-21472016000300010&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 29 abr. 2020.

HANKE, Michael. Narrativas orais: formas e funções. Revista Contracampo, Rio de Janeiro, n. 9, 2003.

MASCIA, M. A. A.; KONTOPODIS, M. Reflexão, educação e mudança da sociedade através de narrativas de alunas jovens de grupos minoritários: um diálogo entre Vigotski e Foucault. Zetetike, v. 18, 11 fev. 2011.

PINO, A. Semiótica e cognição na perspectiva histórico-cultural. Temas em Psicologia. Ribeirão Preto, v. 3, n. 2, p. 31-40,ago. 1995. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X1995000200005&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 12 abril 2020.

TEIXEIRA, Leny Rodrigues Martins. As narrativas de professores sobre a escola e a mediação de um Grupo de Pesquisa-Formação. Revista Brasileira sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v. 02, n. 03, p. 121-135, ago./dez. 2010. 121. Disponível em http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br.

VIGOTSKI, Lev. Seminovich. Obras Escogidas I. Madrid: Centro de Publicaciones del M.E.C. y Visor Distribuciones, 1993.

CONNELLY, F. Michael; CLANDININ, D. Jean. Relatos de Experiencia e Investigación Narrativa. In LARROSA, Jorge et. al. Déjame que te cuente: ensayos sobre narrativa y educación. Barcelona: Laertes, 1995, p. 11-59.

FRAUENDORF, Renata Barroso de Siqueira et al. Mais além de uma história: a narrativa como possibilidade de autoformação. Revista de Educação PUC-Campinas, [S.l.], v. 21, n. 3, p. 351-361, dez. 2016. ISSN 2318-0870. Disponível em: <http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/reveducacao/article/view/2908>. Acesso em: 30 set. 2020. doi:https://doi.org/10.24220/2318-0870v21n3a2908.

VIGOTSKII, Lev. Semenovich; LURIA, Alexander. Romanovich; LEONTIEV, Alexis N. Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem. 16 ed. São Paulo: Ícone Editora, 2018.

NACARATO, Adair Mendes (org.). Pesquisa (com)narrativas: a produção de sentidos para experiências discentes e docentes. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2018.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Narrar é humano! Autobiografar é um processo civilizatório. In: Passeggi, Maria da Conceição; Silva, Vivian Batista da (Org.). Invenções de vidas, compreensão de itinerários e alternativas de formação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

PASCOAL, M. O ORIENTADOR EDUCACIONAL NO BRASIL: UMA DISCUSSÃO CRÍTICA. Poíesis Pedagógica, v. 3, n. 3 e 4, p. 114-125, 25 out. 2006. Available from < https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/10549. accesso em 30 Setembro 2020. https://doi.org/10.5216/rpp.v3i3e4.10549.

PASCOAL, Miriam; HONORATO, Eliane Costa; ALBUQUERQUE, Fabiana Aparecida de. O orientador educacional no Brasil. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 47, p. 101-120, Junho 2008. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982008000100006&lng=en&nrm=iso>. accesso em 23 Junho 2020. https://doi.org/10.1590/S0102-46982008000100006.

SANTOS, Caio César Portella; SANT’ANA, Izabella Mendes. Educação, medicalização e desenvolvimento humano: uma leitura a partir da teoria histórico-cultural. Crítica Educativa, Sorocaba-SP, v. 2, n. 2, p. 248-264, jul./dez.2016.

Available from <https://www.criticaeducativa.ufscar.br/index.php/criticaeducativa/article/view/83. accesso em 30 Setembro 2020. https://doi.org/10.22476/revcted.v2i2.83.

Downloads

Publicado

20-12-2021

Como Citar

FRANÇA MOTA, Júnia Garcia; FREITAS, Ana Paula de. NARRATIVAS DE VIDA: UM INSTRUMENTO SEMIÓTICO FAVORÁVEL AO TRABALHO DE ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL NO ENSINO BÁSICO. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 1465–1479, 2021. DOI: 10.12957/riae.2021.54899. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/54899. Acesso em: 13 jun. 2024.