O Carnaval de Manuel Bandeira e a commedia dell’arte

Graziela Chequer

Resumo


ManuelBandeira publicou Carnaval (1919) emum contexto artístico específico, quandomúsicos,pintores e escritores do final do século XIX e primeiros anos do século XX(simbolistas e primeiros modernistas) se inspiraram na commedia dell’arte, teatro de origem popular baseado nas máscaras,na mímica e no improviso. A relação mais estreita dos poetas com a commedia se deu através de um Pierrot decaráter lunar, que descende das pinturas de A. Watteau e da personagem recriadano teatro de funâmbulos por J-G. Deburau. Identificado com o que há de triste esolitário na vida e no trabalho do poeta, é a figura arquetípica de Pierrot queestrutura grande parte de Carnaval,contribuindo para o predomínio de uma atmosfera neo-simbolista, onde amelancolia e o “mau destino” aparecem tratados não em um tom solene e diretamenteconfessional, mas mediados pela commediadell’arte. DOI 10.12957/soletras.2013.6239

Palavras-chave


poesia brasileira, Manuel Bandeira, carnaval, commedia dell’arte.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2013.6239

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br