Trabalho docente com jovens e adultos nas perspectivas dialógicas de Paulo Freire e Mikhail Bakhtin

Marcia Soares de Alvarenga, Marcela Parmanhane Garcia

Resumo


A pesquisa realizada junto às professoras alfabetizadoras de jovens e adultos nosmobilizou a compreender como os enunciados orais e escritos dos estudantes poderiamcontribuir para transpor dificuldades em relação ensino da língua materna em turmas dealfabetização inicial e continuada de jovens e adultos. Orientada pela perspectiva dialógica dePaulo Freire e Bakhtin, a questão sobre como as professoras iriam dispor de acervosenunciativos evidenciou o desafio epistemológico relacionado à ideia de que se fariamsentidos, para as próprias docentes, os textos produzidos pelos alunos nos contextos das aulas.Os resultados da pesquisa ressaltaram dois relevantes aspectos: se, por um lado, apreocupação das professoras com a correção linguística se manteve como objetivo principaldo ensino da língua materna, por outro lado os enunciados dos estudantes foram reconhecidoscomo textos, objetos de sentido para a alfabetização, favorecendo o encontro de váriasconsciências, de vários textos.

Palavras-chave


Trabalho docente. Alfabetização de jovens e adultos. Dialogismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2012.5050

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br