NEUROCIÊNCIA, COGNIÇÃO E DISLEXIA

Vicente Martins

Resumo


Aportes teóricos e pesquisas experimentais no campo da Neurociência,Psicologia Cognitiva e Lingüística Clínica trazem, nos últimoscinco anos, achados importantes para os que atuam, no campo escolar,com crianças disléxicas, disgráficas e disortográficas.Em seu Dislexias: descrição, avaliação, explicação, tratamento(Artes Médicas, 2001), Anne Van Hout e Françoise Estienne afirmamque, graças aos progressos das neurociências, os investigadores dosmodelos de leitura e da sua aquisição, desenvolvimento e dificuldadesrecomendam o uso do termo dislexia no plural, ou seja dislexias, umavez que os dados recentes exploratórios da dislexia e disfunções correlatas(disgrafia, disortografia) indicam muitas causas e manifestaçõesbem como no agrupamento dos sintomas dislexiológicos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2008.5001

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br