A reflexão no estágio de docência em língua inglesa: contribuições de uma instrução ao sósia

Soelene de Fátima Brovoski Modolo, Didiê Ana Ceni Denardi, Siderlene Muniz-Oliveira

Resumo


Este artigo discute o papel da reflexão no estágio curricular supervisionado em um curso de Licenciatura em Letras – Português/Inglês de uma universidade pública localizada no sudoeste do Paraná, tendo por objetivo identificar a incidência de reflexão crítica de um aluno/professor, a partir do nível semântico do quadro de análise de textos do Interacionismo Sociodiscursivo (BRONCKART, 2012). Embasamo-nos em pressupostos teórico-metodológicos do Interacionismo Sociodiscursivo (BRONCKART, 2012), bem como nos pressupostos das disciplinas do trabalho, como a Ergonomia da Atividade e Psicologia do Trabalho, mais especificamente a Clínica da Atividade (CLOT, 2007, 2010). Abordamos uma concepção de estágio como pesquisa (PIMENTA, 1997; PIMENTA; LIMA, 2005/2006) e uma perspectiva reflexiva de formação (KEMMIS, 1985, ZEICHNER, 2008, CELANI, 2008, 2009; ZEICHNER; LISTON, 2014). Como resultados principais, identificamos figuras de agir que expressam uma reflexão crítica, vinculada a questões mais amplas sobre a educação, pois denotam a consciência do sujeito referente a implicações econômicas, políticas e sociais sobre a atividade de ensinar. Concluímos que o estágio supervisionado é um espaço propiciador de reflexão, que pode ser subsidiado por instrumentos, como a instrução ao sósia, utilizada nesta pesquisa, que pode contribuir para amenizar a falsa distância entre teoria e prática.

Palavras-chave


Estágio curricular supervisionado; Docência em língua inglesa; Reflexão; Figuras de agir; Instrução ao sósia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2018.32336

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br