Estrutura, desenvolvimento e níveis na diegese: um estudo narratológico da obra Antônio, de Beatriz Bracher

Glaucia do Carmo Xavier

Resumo


Este artigo é um estudo da obra Antônio, livro de Beatriz Bracher (2007) cujasegunda edição foi publicada em 2010. A obra ganhou dois prêmios importantes de literatura,no Brasil, além de ficar como finalista do Prêmio São Paulo de Literatura, em 2008. Anarrativa trata da busca do conhecimento de si mesmo através do discurso do outro. É dessaforma que o protagonista, Benjamim, monta o quebra-cabeça de sua história. Esta obra foiescolhida por se diferenciar de tantas outras no seu modo de narrar, trazendo comoprotagonista um personagem que não se pronuncia através da fala, em nenhum momento dadiegese, apesar de haver sua presença em toda a narrativa como um personagem ouvinte.Neste trabalho, foram analisados o desenvolvimento da narrativa, tipos de narradores, tipos depersonagens e, principalmente, a estrutura narratológica, como narratário, autor empírico eimplícito, leitor empírico e implícito. Esses níveis, por vezes complexos no estudonarratológico, são, ao longo do texto, conceituados e exemplificados na narrativa. O estudopara a construção deste trabalho foi baseado em Genette (1971), Friedman (1955), Rimmon-Kenan (2002), Gancho (2006), Reis e Lopes (1989), Borges Filho (2008) e Santos e Oliveira(2001). Ao final do artigo, espera-se que o leitor possa compreender, pela obra, a relevânciados estudos narratológicos para os estudos literários.


Palavras-chave


Literatura Brasileira

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2014.13115

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br