REMEMORANDO AS IMAGENS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES: EM BUSCA DAS EXPERIÊNCIAS VIVIDAS

Cyntia Simioni França, Guilherme do Val Toledo Prado

Resumo


O artigo faz parte de uma investigação que teve como mote fundamental a relação entre formação docente e experiências vividas, fomentada por uma pesquisa-ação. O referencial teórico e metodológico dialoga com Walter Benjamin, Edward Palmer Thompson e Maria Carolina Bovério Galzerani, tendo em vista que partilhamos da ideia da formação docente como indissociável de experiências culturais, individuais e coletivas, políticas, sociais e econômicas, constituídas em processos ampliados de educação que atravessam as dimensões racionais e sensíveis dos professores. Dialogamos ainda, com as práticas de memória, considerando-as fecundas no movimento de resignificação da docência, mobilizadas por professores que resistem ao apagamento de suas histórias e de suas experiências vividas, no bojo de uma educação cada vez mais dominada por formações instrumentais.


Palavras-chave


Formação de Professores. Experiências. Rememoração.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel G. Ofício de mestre: imagens e auto-imagens. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

BENJAMIN, Walter. “O narrador”, in Obras Escolhidas, V. I, Magia e técnica, arte e política, trad. S.P. ROUANET, São Paulo: Brasiliense, 1985.

_______. Sobre o conceito de história. In Obras Escolhidas I. São Paulo: Brasiliense, p.222-232, 1985.

_______. Infância em Berlim por volta de 1900. In Obras Escolhidas II. Rua de mão única. São Paulo: Editora Brasiliense, p. 71-142, 1987.

_______. “Experiência e Pobreza”, in Obras Escolhidas, V. I, Magia e técnica, arte e política, trad. S.P. ROUANET, São Paulo: Brasiliense, 1985.

_______. “Imagens do pensamento”, in Obras Escolhidas, V. II, Magia e técnica, arte e política, trad. S.P. ROUANET, São Paulo: Brasiliense, 1987.

_______. Passagens. Belo Horizonte: Ed. da UFMG/Imprensa Nacional do estado de São Paulo, 1986.

CERTEAU, Michel De. A invenção do cotidiano. Petrópolis: Vozes, 2012.

CHEVALLARD, Yves. La transposición didáctica. Del saber sábio al saber enseñado. Buenos Aires: Ainque Grupo Editor, 1995.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa, in Teoria e Educação, n.2, Porto Alegre:Pannônica, 1990, pp.177-229.

CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.

ELLIOT, J. Recolocando a pesquisa-ação em seu lugar original e próprio. In: GERALDI, C. M. G.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E. M. A. (Orgs.). Cartografias do trabalho docente. Campinas: Mercado da Letras, 1998, p. 137-152.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. História e narração em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva: FAPESP: Campinas: SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1994.

_______. Limiar, aura e rememoração: ensaios sobre Walter Benjamin. São Paulo: Editora 34, 2014.

GALZERANI, Maria Carolina Bovério; PARDO, Maria Benedita Lima; LOPES, Amélia (org). Uma “nueva” cultura para la formación de maestros: es posible? Porto, Portugal: Ed. Livipsic/AMSE-AMCE-WAER, 2008a.

GALZERANI, Maria Carolina Bovério. Pesquisa em Ensino de História: Saberes e Poderes na Contemporaneidade. In. SILVA, Marcos (org). Campinas, SP: Papirus, 2013.

_______. Memória, história e (re) invenção educacional: uma tessitura coletiva na escola pública. In: MENEZES, Maria Cristina (Org.). Educação, memória, história: possibilidades, leituras. Campinas: Mercado das Letras, 2004.

_______. Imagens entrecruzadas de infância e de produção de conhecimento histórico em Walter Benjamin. In Goulart de Faria, Ana Lúcia; Fabri, Zeila de Brito; Prado, Patrícia Dias (org.) Por uma cultura da infância. Metodologias de pesquisa com crianças. Campinas, SP: Autores Associados, p.48-68, 2002.

_______. Memória, tempo e História: perspectivas teórico-metodológicas para a pesquisa em ensino de história. In Cadernos CEOM, n.28, Chapecó, SC: Unochapecó, 2008b.

GAY, Peter. A experiência burguesa. Da Rainha Vitória a Freud: a educação dos sentidos. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

HARVEY, David. A condição pós-moderna – uma pesquisa sobre as origens da mudança social. São Paulo: Edições Loyola, 1989.

HOMERO. Odisseia. Tradução de Antônio Pinto de Carvalho. São Paulo: Abril Cultural, 1981.

KRAMER, Sonia (Orgs.); JOBIM E SOUZA, Solange; Política, cidade, educação: itinerários de Walter Benjamin. Rio de Janeiro: Contraponto. Ed. PUC-Rio, 2009.

LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. Conhecimento escolar: processos de seleção cultural e mediação didática. Educação e realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 1, p. 95-112, jan./jun. 1997a.

MATOS, Olgária. Os arcanos do inteiramente outro. São Pulo: Brasiliense. 1989.

PAIM, Elison Antônio. Memórias e experiências do fazer-se professor. Tese de Doutorado. Campinas: FE/UNICAMP, 2005.

SENNETT, Richard. O declínio do homem público. São Paulo: Cia das Letras, 1988.

_______. A corrosão do caráter – consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. 5. ed. São Paulo: Record, 2001.

_______. O Artífice. Rio de Janeiro: Record, 2012.

SOLIGO, R.; PRADO, G. V. T. Quem forma quem afinal? In: VICENTINI, A. A. F.; FARIAS, M. N. O.; SADALLA, A. M. F. A.; PRADO, G. V. T. (Orgs.), Professor formador: histórias contadas e cotidianos vividos. Campinas, SP

TARDIFF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

THOMPSON, Edward Palmer. A miséria da teoria ou um planetário de erros. Rio de Janeiro-RJ: Zahar, 1981.

_______. A Formação da Classe Operária Inglesa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

_______. Os Românticos: a Inglaterra na era revolucionária. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

_______. Costumes em Comum: Tudo sobre a Cultura Popular Tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2016.25691

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: