Considerações sobre o Português Língua de Acolhimento e seus impactos na política linguística

Dayane Cortez, Angela Cristina Di Palma Back

Resumo


Este artigo, de caráter ensaístico, propõe uma reflexão sobre o papel das políticas linguísticas no estabelecimento do acesso ao ensino-aprendizagem do Português como Língua de Acolhimento (PLAc). As questões aqui sistematizadas partem de experiências docentes na área de PLAc e diagnósticos de pesquisas que apontam a falta de políticas linguísticas (de envergadura), conforme Cortez (2018), para o acolhimento, sistematizadas aos migrantes que chegam. Tais reflexões amparam-se em Bakthin (2006), Freire (2019), Grosso (2010), hooks (2017), Ruíz (1984), por meio de pesquisa bibliográfica, com o propósito de refletir sobre a promoção e ensino da língua portuguesa no contexto de acolhimento, com vistas a uma prática de ensino de língua que não perpetue colonialismos e opressões. O debate organiza-se na contextualização do cenário, nas discussões a fim de compreender e tomar consciência das implicações para as práticas pedagógicas de PLAc e da relevância de um planejamento linguístico estabelecido de acordo com as necessidades daqueles migrantes que chegam a um aprendizado “formal”. Ampliam-se as discussões sobre as migrações contemporâneas, seus impactos locais e globais, bem como entendem as diversas frentes de atuação da condição de acolhimento, inclusive a linguística, fortalecendo a área de atuação, pesquisa e formação de PLAc. São temas para os quais este artigo tem vistas a colaborar. 


Palavras-chave


Português Língua de Acolhimento; políticas linguísticas, migrações contemporâneas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2022.65967

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional