Da janela lateral... construções etnográficas em um currículo escolar

Lynna Gabriella Silva Unger, Lívia de Rezende Cardoso

Resumo


Neste artigo apresentamos as tessituras da produção de saberes a partir do escopo de possibilidades que a etnografia pós-crítica nos oferece. Transitar pelo campo epistemológico da pesquisa que se propõe metodologicamente a interseccionar currículos escolares e culturas implica considerar os diferentes significados torrencialmente produzidos em uma instância que é puro movimento. É ver-se como pesquisador/a do múltiplo, do mutável, do inconstante, do não-fixo, do ficcional. É estar atento/a às brechas, aos escapes, às rasuras, e aí aproveitá-los como única possibilidade de pensar o não pensado.


Palavras-chave


Currículo; Metodologias pós-críticas; cultura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2021.47141

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional