ALTERIDADE NOS CURRÍCULOS DE MATEMÁTICA: A INVERSÃO DO VETOR E A AÇÃO DOS ATORES NA ESCOLA

Júlio César Augusto do Valle, Andréia Lunkes Conrado

Resumo


Neste texto, nosso propósito consiste em descrever as convergências de pesquisas sobre políticas curriculares que vêm enfatizando a necessidade de que a macropolítica tenha como princípio estruturante certo grau de permeabilidade em relação à ação e ao tempo dos atores das/nas escolas, em seus variados contextos. Para isso, defendemos um caminho para a alteridade nas políticas curriculares que substitua a prescrição curricular como paradigma e oriente-se por uma inversão do vetor curricular, que produza um movimento capaz de acolher a diversidade cultural e as diferenças representadas por situações de rupturas, controvérsias e problemáticas cotidianas que marcam o território escolar.

Palavras-chave


Currículo. Sociologia Pragmática. Diferenças.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2019.45284

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional