Cartografando casos de violência de gênero em um grupo no Facebook

Adriane Gomes Araújo Costa, Alessandra Alexandre Freixo

Resumo


Este artigo tem como objetivo mapear sentidos sobre a violência de gênero entre adolescentes de uma escola pública na Bahia, com a mediação de redes sociais. Todo o processo foi desenvolvido a partir de um grupo Facebook Messenger, em que as estudantes foram convidadas a expressarem suas opiniões sobre situações cotidianas que enfrentam em suas relações e as violências que as permeiam. O grupo envolveu nove meninas que debateram sobre três casos: “Sexting”, “Violência de gênero em sala de aula” e “Violando o direito de livre expressão da orientação sexual”. Esta mídia social apresentou-se como um espaço-tempo formativo a ser acionado na escola, visando o protagonismo dos estudantes frente a temáticas relacionadas a gênero e sexualidade.


Palavras-chave


Sexualidade; Violência de Gênero; Facebook Messenger

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2019.43044

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional