POLÍTICA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E CURRÍCULO: DISPUTAS SOBRE NATUREZA, PERSPECTIVA E ENFOQUE

Rosalba Maria Cardoso Garcia, Maria Helena Michels

Resumo


O objetivo central deste artigo é refletir acerca das disputas pelo currículo no bojo das políticas educacionais para a educação especial brasileira. Analisamos documentos de política educacional e produção acadêmica. Distinguimos eixos de análise na organização da educação especial no Brasil: a natureza substitutiva/não substitutiva da educação especial, as perspectivas segregada/integrada/inclusiva e os enfoques assistencial/clínico/educacional. Com recorte temporal a partir dos anos 1970 apreendemos um deslocamento do direcionamento “currículo individualizado” para a “individualização do currículo”.

Palavras-chave


Currículo; política educacional; educação especial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.37239

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional