A formação inicial de professores em nível médio (curso normal) e a inclusão escolar

Neusete Machado Rigo, Roseli Andreia Sackvil, Eloísa Maria Womer

Resumo


O objetivo desse estudo é refletir sobre a formação docente proporcionada pelo Curso Normal para a inclusão escolar. A metodologia possui uma abordagem qualitativa e utiliza a análise de documentos pedagógicos da escola e de relatórios das práticas pedagógicas dos alunos. Como ferramentas analíticas dos dados levantados são utilizados os conceitos de experiência (Larrosa, 2011; 2017) e de normalidade/anormalidade (Foucault, 2008). Os resultados apresentam que a visão de normalidade é referência nas reflexões dos/as alunos/as do Curso Normal em relação à inclusão das crianças com deficiências na escola comum, mas também se observa uma experiência vivida que indica possibilidades que se afastam de intenções que tendem corrigir ou normalizar o sujeito com deficiência.


Palavras-chave


Formação inicial de professores. Práticas Pedagógicas. Inclusão escolar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.36295

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional