O pragmatismo de John Dewey e a ação pedagógica inteligente

Jenerton Arlan Schütz, Ivan Luís Schwengber

Resumo


Este texto aborda a questão da falta de interesse e o mau uso da disciplina como um problema filosófico da educação, parte-se de uma reflexão teórica para repensar os conceitos e a forma de abordagem da temática. A partir do pragmatismo de John Dewey, o presente escrito objetiva investigar a ação pedagógica inteligente no contexto da educação escolar. Outrossim, faz-se necessário indagar sobre os princípios que podem ser considerados coerentes com a ação pedagógica inteligente. Nesse sentido, a hipótese que aqui asseguramos, considera que uma ação pedagógica inteligente, refere-se ao momento em estamos a educar a vontade do sujeito, fazendo com este seja considerado em seu contexto social e na temporalidade (longa) em que a educação se insere.


Palavras-chave


Disciplina. Interesse. Vontade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.32465

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional