A CULTURA CORPORAL COMO CONCEPÇÃO QUE ORGANIZA A EDUCAÇÃO FÍSICA E CARACTERIZA O ESCOLAR

Rosa Malena de Araújo Carvalho

Resumo


Entrelaçando com sentidos educacionais que qualificam a docência nas escolas públicas contemporâneas, compartilhamos estudo realizado no período de pós-doutoramento. Partindo da ideia de que a não caracterização da educação física, como prática pedagógica, faz parte das forças que descaracterizam o escolar, no desenvolvimento do estudo identificamos que a escolarização sofre os impactos e os interesses que não são de sua responsabilidade. Nesse processo, em diálogo com Larrosa, Masschelein, Simons, Sloterdijk e o Coletivo de Autores, destacamos as práticas corporais como conhecimentos e a escola como um bem público. Nossas considerações argumentam para a materialidade da educação física que se faz no escolar, em movimento que requer olhar para o conjunto do trabalho docente.

DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2017.24933


 


Palavras-chave


Escola Pública; Educação física escolar; Cultura Corporal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2017.24933

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional