Conhecimento científico e currículo: anotações sobre uma articulação impossível e necessária

Carmen Teresa Gabriel

Resumo


Este artigo tem por objetivo reafirmar a potencialidade politica das discussões acerca do processo da produção e distribuição do conhecimento legitimado e validado em diferentes contextos de formação tendo foco a interface estabelecida com o conhecimento cientifico. Defende a utilização de novas lentes teóricas como possibilidade de fazer trabalhar certas aporias presentes nos debates atuais do campo curricular acerca desse processo. Em diálogo com as contribuições teorizações do discurso na perspectiva pós-fundacional (Marchart. Laclau, Mouffe, Howarth) - e privilegiando os currículos de áreas de conhecimento específicas, como empiria - problematiza algumas práticas articulatórias entre os significantes "currículo" e "ciência"/"conhecimento cientifico"produzidas e mobilizadas em diferentes textos curriculares em circulação. A análise aponta que nessas articulações discursivas que fixam e/ou deslocam fronteiras que por sua vez suturam as cadeias definidoras de “conhecimento científico” e /ou “currículo”, o significante ciência tende a ser mobilizado seja como “fonte de todos os males”, obstáculo para construção de um currículo mais democrático, seja como "selo de qualidade" do conhecimento curricularizado reafirmando, assim, visões dicotômicas e reducionistas. A leitura desses textos `a luz da perspectiva teórica privilegiada permite sublinhar que essa visão se sustenta por um processo de "esquecimento das origens" , isto é, do apagamento das brechas da contingência em meio às lutas pela significação deste termo, fazendo com que um sentido hegemônico instituído de ciência assuma, em ambas as formulações, a forma de uma mera presença objetiva essencializada. A reflexão aposta pois, na reativação do momento da definição deste termo nos contextos discursivos nos quais ele é mobilizado como um dos caminhos investigativos potentes a ser explorado na tentativa de fazer avançar os debates teórico-epistemológicos do/no campo curricular.

Palavras-chaves: currículo, conhecimento cientifico, teorias pós –fundacionais, abordagens discursivas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional