CURRÍCULO COMO TEIA DE SIGNIFICADOS

Talita Vidal Pereira

Resumo


O artigo apresenta reflexões suscitadas no desenvolvimento de uma pesquisa de cunho etnográfico. As reflexões dizem respeito às concepções de currículo que norteiam as ações da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME-Rio) e que circulam na sala de aula escolhida como lócus de pesquisa. A centralidade do discurso na constituição da realidade e da cultura como processo de produção de significados contingentes e provisórios sustenta o entendimento de currículo como teia de significados que escapam e proliferam apesar das tentativas de controle exercidas para contê-los. Discursos híbridos que circulam nos diferentes contextos de produção curricular.

Palavras-chave: Currículo. Cultura. Pós-estruturalismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional