Imposições, Disputas e Diversificação Curricular no Ensino de Física das Escolas Estaduais de Ponta Grossa, Paraná

Ademir José Rosso, Maria Eutemia Istschuk

Resumo


O artigo apresenta investigação sobre as mudanças curriculares ocorridas na disciplina de Física, no período de 1999 até 2004, com a implantação da Parte Diversificada (PD) nas propostas curriculares das Escolas Estaduais e suas implicações no processo de ensino e aprendizagem da disciplina. No período houve o deslocamento de parte da carga horária da Física em outras disciplinas, para compor a PD do currículo. A pesquisa é qualitativa, com informações recolhidas mediante entrevistas com gestores escolares e professores de seis escolas de Ponta Grossa. Tais informações são analisadas com o programa de análise lexical do conteúdo presente nas entrevistas. A análise das informações revela os conflitos enfrentados pelos atores escolares e mostra que as reformulações empreendidas atenderam à manutenção de carga horário dos professores, ignorando o previsto na LDB e no Projeto Político Pedagógico das escolas. A disciplinarização da PD promoveu a fragmentação curricular, comprometendo ainda mais o processo de ensino e aprendizagem da disciplina de Física.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional