Diferentes espaçostempos e mesmos carinhos

Paulo Sgarbi

Resumo


As fotografias e outras maneiras de registrar os cotidianos escolares têm possibilitado compreender mudanças e permanências nas/das práticas pedagógicas em/de diferentes espaçostempos. Os registros bibliográficos desses cotidianos, especialmente os produzidos pelas academias, têm feito relatos, em sua maioria, trazendo as mazelas da educação, o que não é feito, o que falta às práticas pedagógicas, e partem da lógica de que professores e alunos – e as escolas, como uma generalização metafórica quase unânime – fazem “coisas erradas” e que deveriam fazer de outras maneiras, trazendo, então, de forma prescritiva, quais seriam elas. A partir de registros fotográficos pesquisados no Institut de Recherche Pédagogique, em Rouen, e de outras imagens que circulam pela rede de computadores, este texto evidencia que, em diferentes espaçostempos, o carinho nas/das ações de professoras e professores, aprofundando, a partir da metaforarrealidade Dona Carmen Gatto, noções como o respeito ao outro “como um legítimo outro”.
Cotidiano escolar, práticas pedagógicas, registro imagético, alteridade, carinho.

Texto completo:

PDF (Français (Canada)) PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional