INFÂNCIA, CULTURA CONTEMPORÂNEA E EDUCAÇÃO CONTRA A BARBÁRIE

Sonia Kramer

Resumo


O campo das políticas voltadas à infância enfrenta desafios econômicos políticos, sociais e culturais que têm proporções graves. Vivemos hoje o paradoxo de ter um conhecimento teórico avançado sobre a in-fância, enquanto assistimos com horror à incapacidade da nossa geração de lidar com populações infantis e juvenis. O objetivo deste texto é refletir sobre este paradoxo. Trata de três questões: infância e conhe-cimento, na qual são abordados o conceito de infância na contemporaneidade e os modos de conhecer as populações infantis; as crianças como cidadãs e os desafios que precisam ser enfrentados pelas políticas para a infância, em especial de educação; infância, formação cultural e experiência. A idéia central é a ur-gência de educar contra a barbárie.

Palavras-chave


infância; barbárie; formação cultural

Texto completo:

Texto completo [PDF]

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional