A desnecessária separação entre abordagem qualitativa ou quantitativa para a pesquisa jurídica: repensando as vantagens do pluralismo metodológico para a pesquisa em Direito Processual Civil

Mariana Dionísio de Andrade, Rodrigo Ferraz de Castro Remígio

Resumo


O estudo responde à seguinte pergunta de pesquisa: é possível inovar a produção científica a partir da reunião entre a abordagem qualitativa e quantitativa para a pesquisa jurídica? A abordagem qualitativa é geralmente executada sem o suporte quantitativo que poderia conferir maior robustez ao estudo do Direito Processo Civil. A metodologia tem suporte em revisão bibliográfica, abordando técnicas quantitativas mais adequadas para pesquisas jurídicas. É possível concluir que o pluralismo metodológico é fundamental para a produção do conhecimento científico de alto nível, e que a ciência jurídica, apesar de tradicionalmente qualitativa, deve se adequar à inevitável tendência da pesquisa quantitativa.


Palavras-chave


Abordagem quali-quanti; Inovação na pesquisa jurídica; Produção do conhecimento baseada em dados; Pluralismo metodológico; Direito processual civil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/redp.2019.33618

REVISTA ELETRÔNICA DE DIREITO PROCESSUAL - REDP

 

Campus Maracanã, Pavilhão João Lyra Filho, 7º andar

Bloco F, sala 7123. Rio de Janeiro/RJ. Brasil

Telefones: (21) 2334-0072 ou 2334-0312. E-mail: fhrevistaprocessual@gmail.com