NAS TRILHAS DA MATA ATLÂNTICA: CAMINHOS ABERTOS PARA JOVENS CIENTISTAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/redoc.2022.65457

Palavras-chave:

Mata Atlântica, Biodiversidade, Ecossistema, Educação

Resumo

Imagine entrar numa mata densa, descalço, sem mantimento, solitário, sem ajuda de tecnologia, guias locais e sem acesso à internet. Seria uma tarefa difícil, não é mesmo? Da mesma maneira, sintetizar um bioma brasileiro em um único livro é um desafio que já merece ser aplaudido somente pela ousadia. Pois bem, Fabio Rubio Scarano conseguiu o feito. Passou do clique, da ideia, para a execução. Com a mochila nas costas se aventurou nas matas densas e nas restingas abertas. Sujou o pé na lama dos manguezais. Conversou com pajés, quilombolas, caiçaras, cientistas de várias épocas e deixou caminhos abertos nas trilhas da floresta. Foi muito bem-sucedido. Escalou montanhas, fixou pontos de apoio para as presentes e futuras gerações da Mata Atlântica. O livro Mata Atlântica: uma história do futuro (Scarano, 2014) foi coroado em primeiro lugar em um dos prêmios mais importantes da literatura brasileira, o Prêmio Jabuti de Literatura, na categoria de Ciências Naturais em 2015. Por esse feito já pode ser considerado um clássico sobre o bioma. A premissa do livro, segundo o autor, “é que a biodiversidade é guardiã dos serviços ambientais vitais para o bem-estar humano” (op. cit., p. 184). Divido em seis capítulos, a obra percorre um longo trajeto e traz profundas contribuições para o campo das ciências ambientais. O livro é escrito em português e inglês e apresenta mapas atuais, uma série de belíssimas fotografias e um projeto gráfico bem elegante. É um livro para exibir na sala de estar, folhear com calma, entrar nas histórias desse espetacular bioma.

Biografia do Autor

Rafael Nogueira Costa, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ/2005), Mestrado em Engenharia Ambiental pelo Instituto Federal Fluminense (IF Fluminense/2010) e Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar em Meio Ambiente pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ/2016). Pós-Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes/2020). Professor Adjunto na Universidade Federal do Rio de Janeiro, vinculado ao Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade (Nupem/UFRJ). Orienta pesquisas nos seguintes programas: Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Conservação (PPGCiAC) e Programa de Pós-Graduação Profissional em Ambiente, Sociedade e Desenvolvimento (PPG-ProASD), ambos da Universidade Federal do Rio de Janeiro em Macaé (RJ). Desenvolve pesquisas nos seguintes temas: i) cinema, educação e ambiente; ii) educação ambiental; iii) imaginário e formas de viver e iv) sustentabilidade.

Referências

Scarano, Fabio Rubio. Mata Atlântica: uma história do futuro. 1 ed. Rio de Janeiro: Edições de Janeiro. Conservação Internacional, 2014. Série Biomas Brasileiros.

Downloads

Publicado

2022-11-07

Como Citar

COSTA, Rafael Nogueira. NAS TRILHAS DA MATA ATLÂNTICA: CAMINHOS ABERTOS PARA JOVENS CIENTISTAS. Revista Docência e Cibercultura, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 01–09, 2022. DOI: 10.12957/redoc.2022.65457. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/re-doc/article/view/65457. Acesso em: 21 jul. 2024.