A INTERNET E O LETRAMENTO: RELAÇÕES CONTEXTUAIS NA SOCIEDADE DA CIBERCULTURA - PÓS-MODERNIDADE FRAGMENTADA, DISCURSOS MÓVEIS E CAMBALEANTES

Francisco Renato Lima

Resumo


Em um contexto de expansão progressiva das formas de circulação do conhecimento, a Internet e as possibilidades de interação e letramento digital que ela propicia, configura um campo de manifestação de práticas situadas a serviço da novas formas de sociabilidades humanas, mediadas pelas Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC), dando o tom e a caracterização do contexto da cibercultura. Partindo disso, o presente estudo, objetiva refletir sobre as influências da Internet no processo de letramento do aluno, considerando-se o fenômeno da cibercultura e os impactos das TDIC na organização do currículo escolar e aprendizagem do aluno. Metodologicamente, parte de uma pesquisa bibliográfica e exploratória, de abordagem qualitativa, tendo nas leituras de Almeida (2016), Barton; Hamilton (1998), Bauman (2001; 2005; 2016), Castells (1999; 2003), Kenski (2001; 2012), Levy (1994), Lima (2019), Marcuschi (2010), Rojo; Barbosa (2015), Soares (2002), Street (1995; 2014), Xavier (2002; 2005), entre outros, um apoio para construir enlaces entre os principais pontos tratados. Resulta dessa leitura, uma compreensão de que a aproximação entre as possibilidades de interação facultadas pelo mundo da Internet e o letramento digital, constitui uma das características fundamentais do atual contexto, marcado pela fragmentação do saber e a necessidade de apropriação crítica e transformadora dos produtos lidos, de modo a construir uma sustentação sólida e eficaz frente aos discursos móveis e cambaleantes que configuram a cena sociocultural, em uma sociedade híbrida, pós-moderna e marcada pelas cargas de valor e sentido à construção do saber cultural do contexto da cibercultura.


Palavras-chave


Internet. Letramento digital. NTIC. Cibercultura. Prática pedagógica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; SILVA, Maria da Graça Moreira da, Currículo, tecnologia e cultura digital: espaços e tempos de web currículo Revista e-curriculum, São Paulo, v. 7 n. 1 p. 01-19, abr., /2011. Disponível em: < https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/viewFile/5676/4002 > Acesso: 16 dez. 2019.

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; BORGES, Marilene Andrade F Borges; FRANÇA, George França. O uso das tecnologias móveis na escola: uma nova forma de organização do trabalho pedagógico. In: XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, Anais... UNICAMP - Campinas – 2012. Disponível em: < http://www.infoteca.inf.br/endipe/smarty/templates/arquivos_template/upload_arquivos/acervo/docs/3900c.pdf >. Acesso em: 29 nov. 2019.

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; VALENTE, José Armando. Currículo e Contextos de Aprendizagem: integração entre o formal e o não-formal por meio de tecnologias digitais. Revista e-curriculum. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 2, n. 12, p. 1162–1188, maio./out. 2014. Disponível em: < https://www.redalyc.org/pdf/766/76632206005.pdf > Acesso em: 22 set. 2015.

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; ALVES, Robson Medeiros; LEMOS, Silvana Donadio Vilela. Web Currículo: aprendizagem, pesquisa e conhecimento com o uso de tecnologias digitais. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2014.

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Currículo e narrativas digitais em tempos de ubiquidade: criação e integração entre contextos de aprendizagem. Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 25, n. 59/2, p. 526-546, maio/ago. 2016. Disponível em: < http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/3833/2614 > Acesso: 16 dez. 2019.

BURKE, Peter. O que é história do conhecimento? São Paulo: Editora Unesp, 2016.

BARTON, David; HAMILTON, Mary. Local literacies: reading and writing in one community. London, Routledge, 1998.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

BAUMAN, Zygmunt. Estamos num estado de interregno. Vivemos na modernidade líquida. Entrevista concedida jornalista Marcelo Lins, para o programa Milênio, do Globo News, em 01 jan. 2016: Acessível em: < http://www.conjur.com.br/2016-jan-01/zygmuntbauman-neste-seculo-estamos-num-estado-interregno? >. Acesso em: 23 nov. 2019.

BEHRENS, Marilda Aparecida. O paradigma emergente e a prática pedagógica. Petrópolis: Vozes, 2005.

CARVALHO, Marília Gomes de. Relações de gênero e tecnologia: uma abordagem teórica. In: CARVALHO, Marília Gomes de (Org.). Relações de gênero e tecnologia. Curitiba: CEFET-PR, 2003. p. 15-28.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. In: MORAES, Denis (Org.). Por uma outra comunicação: mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record, 2003. p. 255-287.

CIPRIANI, Fabio. Blog corporativo: aprenda como melhorar o relacionamento com seus clientes e fortalecer a imagem da sua empresa. São Paulo: Novatec Editora Ltda., 2013.

CORRÊA, Cynthia Harumy Watanabe. Comunidades virtuais gerando identidades na sociedade em rede. Ciberlegenda (UFF), Rio de Janeiro/RJ, Brasil, n.13, p. 1-14, 2004. Disponível em: < http://www.uff.br/ciberlegenda/ojs/index.php/revista/article/viewFile/226/122 >. Acesso em: 05 nov. 2019.

DUDZIAK, Elisabeth Adriana; BELLUZZO, Regina Célia Baptista. Educação, informação e tecnologia na sociedade contemporânea: diferenciais à inovação? Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação: Nova Série, v. 4, n. 2, p. 44-51, jul./dez., 2008. Disponível em: < http://basessibi.c3sl.ufpr.br/brapci/_repositorio/2015/12/pdf_f9d59dfdcf_0000006192.pdf >. Acesso em: 04 nov. 2019.

EISENSTADT, Shmuel Noah. Modernidades múltiplas. Sociologia, problemas e práticas, n. 35, p. 139-163, 2001.Disponível em: < http://biblioteca.versila.com/3334485 >. Acesso em: 03 dez. 2018.

FERRERAS, Norberto; BRUCE, Mariana. América Latina: modernidades alternativas. In: AZEVEDO, Cecília et al. (Orgs.). Outras modernidades: textos e propostas. Rio de Janeiro: FGV, 2009. p. 133-140.

FREITAS, Maria Tereza. Letramento digital e formação de professores. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n.03, p. 335-352, dez. 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/edur/v26n3/v26n3a17 >. Acesso em: 29 nov. 2019.

GALLO, Sílvio. Deleuze e a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

GARLAND, David. A cultura do controle: crime e ordem social na sociedade contemporânea. Trad. André Nascimento. Rio de Janeiro: Revan, 2008.

GIDDENS, Anthony. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2011.

KENSKI, Vani Moreira. O papel do professor na sociedade digital. In: CASTRO, Amelia Domingues de; CARVALHO, Anna Maria Pessoa de (Org.). Ensinar a ensinar: didática para a escola Fundamental e Média. São Paulo: Ed. Pioneira Thompson Learning, 2001. p. 95-106.

KENSKI, Vani Moreira. Tecnologias e ensino presencial e a distância. 9. ed. São Paulo: Papirus, 2012.

LANKSHEAR, Colin; KNOBEL, Michele. New literacies: changing knowledge and classroom learning. Buckingham: Open University Press, 2003.

LEMKE, Jay L. Metamedia literacy: transforming meanings and media. In: REINKING, D. et al (Eds.) Literacy for the 21st Century: technological transformation in a post-typographic world. Hillsdale, NJ: Erlbaum, 1998. p. 238-301. Disponível em: < http://academic.brooklyn.cuny.edu/education/jlemke/reinking.htm >. Acesso em: 05 nov. 2019.

LEMOS, André. Palestra: Cibercultura. 2003. Disponível em: < http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa >. Acesso em: 05 nov. 2019.

LEVY, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.

LIMA, Francisco Renato; SILVA, Jovina da. Tecnologias da Informação e da Comunicação na sala de aula: das resistências docentes a uma pedagogia do pensar a luz do letramento digital, tecnológico e midiático. In: IV Seminário Web Currículo e XII Encontro de Pesquisadores em Currículo da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo: Contexto, Aprendizado e Conhecimento. Anais... São Paulo: PUC-SP, 2015. v. 1. p. 1200-1206. Disponível em: < http://www.pucsp.br/webcurriculo/downloads/anais/anais-ivwebcurriculo-2015.pdf >. Acesso em: 04 nov. 2019.

LIMA, Francisco Renato. Fake news e campanhas de vacinação: a experiência com projetos de intervenção pedagógica na Educação Básica. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019.

MARCUSCHI, Luiz Antonio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 6. ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2002.

NEIRA, Marcos Garcia; LIPPI, Bruno Gonçalves. Tecendo a Colcha de Retalhos: a bricolagem como alternativa para a pesquisa educacional. Educ. Real., Porto Alegre, v. 37, n. 2, p. 607-625, maio/ago. 2012. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/edreal/v37n2/15.pdf >. Acesso em: 24 nov. 2019.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009.

ROJO, Roxane; BARBOSA, Jacqueline Peixoto. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola, 2015.

SCHMIDT, Volker H. Múltiplas modernidades ou variedade da modernidade? Rev. Sociol. Polit., Curitiba, n. 28, p. 147-160, jun. 2007. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rsocp/n28/a10n28.pdf >. Acesso em: 03 dez. 2018.

SILVA, Jovina da; LIMA, Francisco Renato. Multilinguagens, tecnologias e letramentos em EAD: questões didáticas no Ensino Superior. São Carlos: Pedro & João Editores, 2018.

SOARES, Magda. Novas práticas de leitura e escrita: letramento digital. Educação e Sociedade, Campinas, v. 23, n. 81, p. 143-160, dez. 2002. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/es/v23n81/13935.pdf >. Acesso em: 05 nov. 2019.

STREET, Brian V. Social literacies: critical approaches to literacy in development, ethnography and education. Harow: Pearson, 1995.

STREET, Brian V. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Trad. Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2014.

XAVIER, Antônio Carlos. O hipertexto na sociedade da informação: a constituição do modo de enunciação digital. 2002. 220 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

XAVIER, Antônio Carlos. Letramento digital e ensino. In: SANTOS, Carmi Ferraz; MENDONÇA, Márcia (Orgs.). Alfabetização e letramento: conceitos e relações. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p. 133-148.

YOUNG, Jock. The vertigo of late modernity. London: Sage Publications, 2007.




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2020.47836

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadoxação:

           


 

Google Acadêmico::

 

(Citações /Métricas)

 

Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.