ACESSIBILIDADE EM MUSEUS: IDEIAS E PRÁTICAS EM CONSTRUÇÃO

Gabriela Aidar

Resumo


O texto apresenta e problematiza diferentes pontos de vista a respeito da acessibilidade em museus. Usualmente entendido como sinônimo de ações voltadas a pessoas com deficiência, a acessibilidade possibilita outros olhares a coletivos com dificuldades de acesso. São discutidas ainda questões relativas à inclusão e desenvolvimento de públicos nas instituições museológicas e compartilhados exemplos de projetos de acessibilidade da Pinacoteca de São Paulo, do Museo Nacional de Colombia e do Montreal Museum of Fine Arts.


Palavras-chave


acessibilidade, inclusão, desenvolvimento de públicos, educação museal.

Texto completo:

PDF

Referências


AIDAR, Gabriela. Museus e inclusão social. Ciências & Letras, Porto Alegre: Faculdade Porto-Alegrense de Educação, Ciências e Letras, n. 31, p. 53-62, 2002.

AIDAR, Gabriela. Ampliando o acesso. In: INSTITUTO TOMIE OHTAKE. Mediações acessíveis: ciclo de encontros sobre acessibilidade em espaços de educação e cultura. São Paulo: Instituto Tomie Ohtake, 2018.

AMERICAN ALLIANCE OF MUSEUMS (AAM). Diversity, Equity, Accessibility and Inclusion. Disponível em: https://www.aam-us.org/category/diversity-equity-inclusion-accessibility/; https://www.aam-us.org/programs/resource-library/diversity-equity-accessibility-and-inclusion-resources/. Acesso em: jan. 2019.

ARGENTINA. Ministerio de Cultura. Presidencia de la Nación Argentina. Guía Práctica de Accesibilidad Cultural. Ministerio de Cultura – Presidencia de la Nación Argentina, Laboratório de Innovación Cultural, 2018.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil – Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto no 5.296 de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis nos 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Decreto/D5296.htm. Acesso em: jan. 2019.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil – Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto no 6.949 de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm. Acesso em: jan. 2019.

CHAGAS, Mário; STORINO, Cláudia. O desafio da acessibilidade aos museus (Prefácio). In: COHEN, Regina; DUARTE, Cristiane Rose; BRASILEIRO, Alice. Acessibilidade a museus. Brasília: MinC/IBRAM, 2012. (Cadernos Museológicos, v. 2).

CHIOVATTO, Milene; AIDAR, Gabriela; SOARES, Luis Roberto; AMARO, Danielle. Repensando a acessibilidade em museus: a experiência do Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca do Estado de São Paulo. In: SANTOS, Anderson (org.). Diálogos entre Arte e Público: acessibilidade cultural: o que é acessível e para quem? Recife: Fundação de Cultura Cidade do Recife, 2010. Caderno de textos III, p. 18-21.

COHEN, Regina; DUARTE, Cristiane Rose; BRASILEIRO, Alice. Acessibilidade a museus. Brasília: MinC/IBRAM, 2012. (Cadernos Museológicos, v. 2).

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Sistema de Indicadores de Percepção Social – Cultura. Brasília: IPEA, 2010.

LAGO, Encarna. Un museo, ou é social ou non é museo. S. d. Disponível em: http://praza.gal/cultura/un-museo-ou-e-social-ou-non-e-museo. Acesso em: jan. 2019.

LEIVA, João; MEIRELLES, Ricardo (org.). Cultura nas capitais: como 33 milhões de brasileiros consomem diversão e arte. Rio de Janeiro: 17street, 2018.

LEYTON, Daina. Visitas mediadas + experiências poéticas. In: MUSEU DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO. Educação e acessibilidade: experiências do Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo: Museu de Arte Moderna de São Paulo, 2018.

MINEIRO, Clara (coord.). Coleção Temas de Museologia – Museus e acessibilidade. Lisboa: Instituto Português de Museus, 2004.

MONACO, Giuseppe (ed.). Museum Education and Accessibility: bridging the gaps. Proceedings of the 46th Annual ICOM-CECA Conference (2015). Washington (USA): ICOM/CECA, 2016.

MONTREAL MUSEUM OF FINE ARTS. S. d. Disponível em: https://www.mbam.qc.ca/en/. Acesso em: jan. 2019.

MUSEO NACIONAL DE COLOMBIA. S. d. Disponível em: http://www.museonacional.gov.co/exposiciones/permanentes/Paginas/Primer_piso/3.aspx. Acesso em: jan. 2019.

OLIVEIRA, Margarete. Cultura e inclusão na educação em museus: processos de formação em mediação para educadores surdos. 2015. Dissertação (Mestrado em Museologia) – Programa de Pós-Graduação Interunidades em Museologia, Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, 2015.

O’NEILL, Mark. The good enough visitor. In: SANDELL, Richard (ed.). Museums, society, inequality. London: Routledge, 2002.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA (UNESCO). Declaracion de Salamanca y Marco de Accion para las Necesidades Educativas Especiales. 1994. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/search/N-EXPLORE-d90eea79-66c8-4aab-be99-d6addd3683bb. Acesso em: jan. 2019.

SESC-SP. Atitudes acessíveis pra você, pra mim, pra todos nós... São Paulo: SESC-SP, 2018.

TEIXEIRA LOPES, João. Da democratização da Cultura a um conceito e prática alternativos de Democracia Cultural. Revista Saber & Educar, Porto, n. 14, 2009.

TOJAL, Amanda. Política de acessibilidade comunicacional em museus: para quê e para quem?. Revista Museologia e Interdisciplinaridade, Brasília: Universidade de Brasília, v. 4, n. 7, 2015.

VLACHOU, Maria. Acessibilidade e cultura. Conversas de Lisboa. Lisboa: Câmara Municipal de Lisboa/Agenda Cultural de Lisboa, 2017.

VLACHOU, Maria. Musing on culture: management, communications and our relationships with people. Lisbon: Bypass, 2013.




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2019.39810

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

           


Índice de citação de artigos:


Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.