A competência relacional de enfermeiros em unidades de centros cirúrgicos [Relational competence of nurses in surgical center units] [Competencia relacional de enfermeras em unidades de centros quirúrgicos]

Danilo José dos Santos, Silvia Helena Henriques, Laura Andrian Leal, Mirelle Inácio Soares, Lucieli Dias Pedreschi Chaves, Beatriz Regina da Silva

Resumo


Objetivo: identificar e descrever como é desenvolvida a competência relacional no cotidiano do trabalho de enfermeiros cirúrgicos e identificar em que momento/situações o enfermeiro utiliza essa competência.  Método: estudo exploratório, qualitativo. O cenário foram unidades cirúrgicas pertencentes a cinco instituições hospitalares privadas de um município no Estado de Minas Gerais e a amostra composta por 43 enfermeiros atuantes destas unidades. Foi realizada a técnica de grupo focal em 2018 e os dados foram interpretados pela análise temática indutiva. Resultados: evidenciou-se que a competência relacional se dá por meio do desenvolvimento de capacidades a serem adquiridas pelos enfermeiros, tais como o gerenciamento de conflitos, comunicação assertiva, gestão de pessoas por meio do dimensionamento de pessoal e inteligência emocional. Conclusão: O ambiente cirúrgico demanda atividades que potencializam o desgaste físico e emocional do enfermeiro com demais membros da equipe de saúde, o que torna imprescindível o aprimoramento de capacidades/aptidões associadas a competência relacional.

ABSTRACT

Objective: to identify and describe how relational competence is developed in surgical nurses’ day-to-day work and identify when and in what situations nurses use this competence. Method: qualitative, exploratory study. The scenario were surgical units at five private hospitals in a municipality in Minas Gerais, and the sample comprised 43 nurses working in these units. The focal group technique was applied in 2018 and the data were interpreted by inductive thematic analysis. Results: relational competence was found to be developed by the nurses’ acquiring and developing capacities/skills, such as conflict management, assertive communication, people management by appropriate personnel scaling, and emotional intelligence. Final considerations: the surgical environment demands activities that heighten nurses’ physical and emotional exhaustion, and its effects on other members of the health team, making it essential to improve capacities/skills in relational competence.

RESUMEN

Objetivo: identificar y describir cómo se desarrolla la competencia relacional en el trabajo diario del enfermero quirúrgico e identificar cuándo y en qué situaciones el enfermero utiliza esta competencia. Método: estudio exploratorio cualitativo. El escenario fueron unidades quirúrgicas de cinco hospitales privados de un municipio de Minas Gerais, y la muestra estuvo conformada por 43 enfermeras que laboran en estas unidades. La técnica del grupo focal se aplicó en 2018 y los datos se interpretaron mediante análisis temático inductivo. Resultados: se encontró que la competencia relacional es desarrollada por las enfermeras adquiriendo y desarrollando capacidades / habilidades, tales como manejo de conflictos, comunicación asertiva, manejo de personas por escalamiento apropiado del personal e inteligencia emocional. Consideraciones finales: el ambiente quirúrgico demanda actividades que aumenten el agotamiento físico y emocional del enfermero, y sus efectos sobre otros miembros del equipo de salud, por lo que es fundamental mejorar las capacidades / habilidades en la competencia relacional.


Palavras-chave


Enfermagem Perioperatória; Relações Interpessoais; Comunicação; Competência Profissional; Inteligência emocional.

Texto completo:

PDF(POR) PDF(ENG) (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2020.51314