Modelo neoliberal e suas implicações para a saúde do trabalhador de enfermagem [Neoliberal model and its effects on the health of the nursing worker]

Francisco Gleidson de Azevedo Gonçalves, Norma Valéria Dantas de Oliveira Souza, Ariane da Silva Pires, Déborah Machado dos Santos, Camila Arantes Ferreira Brecht D’Oliveira, Liana Viana Ribeiro

Resumo


O presente estudo teve como objetivos identificar as repercussões do modelo neoliberal na saúde do trabalhador de enfermagem e analisar a sua influência no processo saúde-doença desses profissionais. Pesquisa de caráter qualitativo, descritivo, desenvolvida num hospital universitário do município do Rio de Janeiro. Os sujeitos foram 34 profissionais de enfermagem. A coleta ocorreu de março a julho de 2013, por meio de entrevista semiestruturada. A técnica utilizada foi a análise temática de conteúdo. Verificaram-se repercussões negativas na saúde dos tabalhadores de enfermagem como estresse, taquicardia, hipertensão arterial sistêmica, sonolência, sudorese, esgotamento físico e mental, depressão, desgaste físico. Conclui-se que tais manifestações são decorrentes da precarização das condições de trabalho, características de uma organização do trabalho pouco racional e pautada fortemente nos preceitos neoliberais.

 

ABSTRACT

This study aimed at identifying consequences of the neoliberal model upon the health of nursing workers as well as at analyzing the effects of that model on their health-disease process. This is a qualitative descriptive piece of research, developed at a university hospital in the city of Rio de Janeiro, RJ, Brazil. Subjects totaled 34 nursing professionals. Collection occurred from March to July, 2013, through semi-structured interviews. Technique used was thematic contents analysis. Several negative effects on the health of nursing workers have been identified, such as stress, tachycardia, hypertension, drowsiness, sweating, mental and physical exhaustion, depression, physical wear and tear. Conclusions show those manifestations result from precarious working conditions, heavily forged out of the neoliberal rationale.


RESUMEN

El presente estudio tuvo como objetivos identificar los efectos del modelo neoliberal en la salud del trabajador de enfermería y analizar su influencia en la salud y la enfermedad de eses profesionales. La investigación es cualitativa, de­scriptiva, desarrollada en un hospital universitario de la ciudad de Río de Janeiro - Brasil. Los sujetos fueron 34 enfermeras. La colección se llevó a cabo entre marzo y julio de 2013, a través de entrevista semiestructurada. La técnica utilizada fue el análisis de contenido temático. Hubo efectos adversos para la salud de tabalhadores de enfermería como: el estrés, taquicardia, hipertensión arterial sistémica, somnolencia, sudoración, agotamiento físico y mental, depresión, fatiga física. Se concluye que tales manifestaciones se deben a la precariedad de las condiciones de trabajo, características de una organización poco racional del trabajo y basada en gran medida en los preceptos neoliberales.


Palavras-chave


Condições de trabalho; saúde do trabalhador; enfermagem do trabalho; neoliberalismo [Occupational nursing; working conditions; workers’ health; neoliberalism] [Condiciones de trabajo; salud del trabajador; enfermería ocupacional; neoliberalismo]

Texto completo:

PDF(Por) HTML(Eng)