BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: CONTEXTO, SIGNIFICADOS E DESALINHAMENTOS COTIDIANOS

Franco Gomes Biondo

Resumo


A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) constitui a política curricular mais recente no âmbito educacional brasileiro e se encontra em via de implementação. Diversos autores têm apontado a lógica impositiva e homogeneizadora dessa política, localizada em um contexto neoliberal e tendo agregado a participação de diversos atores privados. Este ensaio teórico parte dessa contextualização para analisar trechos do documento da BNCC homologado em 2017, em busca de sentidos de currículo, avaliação, materiais didáticos e formação docente. Investigo os possíveis desdobramentos decorrentes da efetivação desses sentidos, os quais corroboram uma noção de controle cada vez mais fluido e sofisticado sobre a educação. Por fim, argumento que descaminhos cotidianos podem ser traçados para que, em alguma medida, os sentidos da prescrição curricular sejam ampliados e/ou reformulados.


Palavras-chave


BNCC; currículo; avaliação; formação docente; cotidiano escolar.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2019.38729


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: