Redução da desigualdade de acesso às ações de promoção da saúde na Atenção Primária brasileira: Programa Academia da Saúde

Carolina da Silva Caram, Raquel de Deus Mendonça, Rayane Jeniffer Rodrigues Marques, Maria José Menezes Brito, Aline Cristine Souza Lopes

Resumo


Introdução: A situação de saúde marcada pela elevada prevalência de doenças crônicas não transmissíveis revela a necessidade de reestruturar a atenção à saúde. Nesse sentido, serviços como o Programa Academia da Saúde (PAS) foram implantados na Atenção Primária à Saúde (APS) brasileira. Objetivo: Analisar, sob a perspectiva dos usuários, o PAS como oportunidade de redução das desigualdades de acesso às ações de promoção da saúde na APS. Método: Trata-se de estudo qualitativo realizado na primeira unidade do PAS implantada em Belo Horizonte-MG, com ingressantes no serviço entre 2007 a 2011. A coleta de dados foi realizada mediante entrevista semiestruturada. Realizaram-se descrição dos dados sociodemográficos e análise de conteúdo do tipo temática. Resultado: Ingressaram no PAS, entre 2007 e 2011, 1.059 usuários, a maioria mulheres, adultos de meia idade, com baixa renda e elevadas prevalências de doenças crônicas não transmissíveis. Na perspectiva dos usuários, o PAS possibilitou o acesso às ações de promoção da saúde na APS, oportunizando a construção de escolhas mais saudáveis e mudanças nos modos de viver, sobretudo relacionados à atividade física e alimentação adequada e saudável, promovendo o empoderamento dos usuários. No entanto, foram identificadas limitações na integração do PAS com a Unidade Básica de Saúde adstrita. Conclusão: O PAS tem potencial para favorecer o acesso às ações de promoção da saúde na APS, embora ainda seja necessária maior integração com os demais pontos de atenção à saúde visando fortalecer o cuidado integral em rede e as ações de promoção da saúde.


Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde. Acesso aos Serviços de Saúde. Promoção da Saúde. Integralidade em Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2021.48519

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.