CULINÁRIA REGIONAL, NACIONAL OU GLOBAL: UMA REVISÃO NARRATIVA DO MANIFESTO REGIONALISTA DE 1926 ESCRITO POR GILBERTO FREYRE

Francisco de Assis Guedes de Vasconcelos

Resumo


O artigo tem por objetivo analisar a contribuição de Gilberto Freyre no debate intelectual das décadas de 1920 e 1930 sobre a construção da identidade nacional, tomando como foco de análise sua abordagem da centralidade da culinária regional no processo identitário da sociedade brasileira, contida no livro Manifesto Regionalista, de 1926. O Manifesto foi divulgado no Primeiro Congresso Regionalista, realizado em fevereiro de 1926, no Recife, em contraposição à Semana de Arte Moderna de 1922, ocorrida em São Paulo. No livro, Freyre discute os conceitos de regionalismo, nacionalismo, internacionalismo, entre outros; descreve os valores tradicionais da cultura nordestina; identifica as ameaças a que estes estavam submetidos e propõe estratégias para sua valorização. Entre os valores culturais enaltecidos, destacam-se aspectos da arquitetura e da culinária regional. A revisão chama a atenção para o pioneirismo das estratégias recomendadas para a preservação da cozinha nordestina, considerada por Freyre aquela que melhor expressava o sincretismo das cozinhas das três raças (ameríndia, portuguesa e africana). A análise aponta semelhanças entre o Manifesto e a segunda edição do Guia Alimentar para a População Brasileira, enfatizando a atualidade da abordagem de Freyre. Ambos adotam pressupostos conservadores, ancorados na valorização do passado (tradições) e na hostilidade para com as transformações (modernidade): no Manifesto, a defesa da culinária regional agrário-patriarcal nordestina e a hostilidade com a culinária estrangeira; no Guia, a valorização da culinária doméstica baseada em alimentos in natura e a hostilidade para com os alimentos ultraprocessados.

DOI: 10.12957/demetra.2016.15053

 

 

 

 


Palavras-chave


Culinária Regional; Culinária Brasileira; Manifesto Regionalista; Guia Alimentar; Alimentação e Nutrição; Gilberto Freyre.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2016.15053

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.