FORMAÇÃO DE LEITORES NO AMAZONAS: A RELAÇÃO ENTRE UNIVERSIDADE E MOVIMENTOS SOCIAIS

MARINA GRAZIELA FELDMANN, Maria de Nazaré Corrêa Silva

Resumo


Este artigo se propõe analisar uma experiência realizada por uma instituição de ensino superior do Amazonas nos anos de 2012 e 2013 desenvolvida por meio de um projeto de extensão envolvendo a prática de leitura e literatura com um grupo de mulheres artesãs e índios aldeados. A literatura escolhida foi A Caligrafia de Deus de Marcio Souza (2008), Sol de Feira de Luiz Bacellar (2009) e Os Estatutos do Homem de Thiago de Melo (2009). Os resultados observados nos permitem afirmar que a experiência possibilitou a ampliação da leitura de mundo dos sujeitos, popularizando, o acesso a obras que, até então, eram restritas a poucos, bem como se mostrou como possiblidade de estreitar os vínculos entre a universidade e os movimentos sociais.

 


Palavras-chave


Formação de leitores; Movimentos Sociais; Leitura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.30638

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional