O ESPAÇO CURRICULAR DAS DISCUSSÕES ÉTNICO-RACIAIS NA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA: ANALISANDO PROJETOS PEDAGÓGICOS DE CURSO E PLANOS DE DISCIPLINA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2023.73653

Palavras-chave:

Currículo, Educação Física, Étnico-racial, Formação docente, Lei 10.639/03.

Resumo

Percebe-se, no Brasil, uma crescente discussão étnico-racial que tem promovido mudanças legislativas, estruturais e curriculares na formação de professores e na Educação Básica. Todavia, na área da Educação Física, essa discussão tem sido secundarizada e reduzida a pontualidades transversais. Esse contexto instigou a reflexão sobre onde se localizam os espaços de discussões étnico-raciais no curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Por isso, o objetivo deste estudo é compreender o espaço destinado às discussões das relações étnico-raciais no planejamento curricular do curso de Licenciatura em Educação Física da UFPI, adotando como marco temporal/documental os dois últimos Projetos Pedagógicos de Curso (PPC), 4 (2012) e 5 (2018), e seus respectivos planos de disciplina. Assim, trata-se de uma pesquisa qualitativa de natureza descritiva. Ao analisar os projetos e planos, encontrou-se referências e citações abrindo espaço para discussões sobre a temática, no entanto, verificou-se que esse espaço é reduzido e discreto, caracterizando uma ausência significativa. Deste modo, conclui-se que existe um pequeno espaço explorado pelas questões étnico-raciais dentro do planejamento curricular para a formação docente em Educação Física da UFPI, sendo necessária, por isso, uma mudança de paradigma curricular, sobretudo em atenção aos dispositivos legais que já preveem a obrigatoriedade dessas discussões na Educação Básica, como a Lei n. 10.639/03. Assim, as reflexões desse estudo direcionam o pensar para a mudança curricular na formação docente em Educação Física que privilegie a valorização da diversidade cultural e o debate sobre as relações que a Educação Física mantém com as discussões étnico-raciais no Brasil.

Biografia do Autor

Fábio Soares da Costa, Departamento de Métodos e Técnicas de ensino - DMTECentro de Ciências da Educação - CCEUniversidade Federal do Piauí - UFPI

Doutor em Educação pela Escola de Humanidades da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PPGEDU/PUCRS (Bolsista CAPES/PROEX). Mestre em Comunicação pelo PPGCOM/UFPI. Especialista em Supervisão Escolar pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Licenciado em Educação Física pela Universidade Federal do Piauí - UFPI. Pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Questões Sociais na Escola - PUCRS. Coordenador do Grupo de Estudos de Pesquisas OBCORPO - Observatório do Corpo: mídia, educação e movimento. Professor Adjunto do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino - DMTE/CCE da Universidade Federal do Piauí - UFPI. Tem experiência na área de Educação Física Escolar e Coordenação de projetos esportivos e sociais. Principais pesquisas desenvolvidas ou em desenvolvimento nos temas: Imagem corporal, corporeidade, saúde, qualidade de vida, juventudes, educação, educação física, gênero, representações simbólicas, educação física escolar somática, formação docente em educação física, estágio supervisionado e dispositivos midiáticos.

Leonardo de Moura Maciel, Departamento de Educação Física - DEFUniversidade Federal do Piauí - UFPI

Licenciado em Educação Física pela Universidade Federal do Piauí - UFPI. Tem experiência em Educação Física. Coach Cross Fortes The. Coach and Refere Basketball

Referências

BRASIL. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Publicada no D.O.U. de 10/1/2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm. Acesso em: 10 out. 2021.

BRASIL. Lei nº 11.645, de 10 março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Publicada no D.O.U. de 11/03/2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11645.htm. Acesso em: 10 out. 2021.

BRASIL. CNE/CP 3/2004. Parecer nº 3/2004 de 10 de março de 2004. Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana. Brasília: Senado Federal, 2004. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/diversas/temas_interdisciplinares/diretrizes_curriculares_nacionais_para_a_educacao_das_relacoes_etnico_raciais_e_para_o_ensino_de_historia_e_cultura_afro_brasileira_e_africana.pdf. Acesso em: 10 out. 2021.

BRASIL. CNE/ CP 2/2015. Diretrizes curriculares nacionais para a formação inicial e continuada dos profissionais do magistério da educação básica: publicado no D.O.U. de 25/6/2015, Seção 1, Pág. 13. Disponível em: http://pronacampo.mec.gov.br/images/pdf/parecer_cne_cp_2_2015_aprovado_9_junho_2015.pdf. Acesso em: 10 out. 2021.

BRASIL, Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos: educação física / Secretaria de Ensino Fundamental. Brasília, MEC/SEF, 1998.

CARLOS, Mayara Cazadini et al. Educação Étnico-Racial sob a Perspectiva da Transversalidade. Revista Brasileira de Educação e Cultura| RBEC| ISSN 2237-3098, n. 20, p. 71-83, 2019.

CROCETTA, Renata Righetto Jung. As relações étnico-raciais nos currículos dos cursos de licenciatura em educação física das instituições de ensino superior do sistema ACAFE. 2014. 99 f. Dissertação (Mestrado) Programa de Pós-Graduação em Educação – Universidade do Sul de Santa Catarina. Tubarão-SC, 2014.

DARIDO, Suraya Cristina et al. A educação física, a formação do cidadão e os parâmetros curriculares nacionais. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 17-32, 2001.

EUGENIO, Benedito Gonçalves; SANTANA, Fabiana. Relações étnico-raciais e o trabalho com a Lei 10.639/03: análise de uma experiência com formação docente. Ensino & Pesquisa, v. 16, n. 1, 2018.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOMES, Nilma Lino. Diversidade étnico-racial: por um projeto educativo emancipatório. Retratos da escola, v. 2, n. 2/3, 2008.

______. Relações étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos. Currículo sem fronteiras, v. 12, n. 1, p. 98-109, 2012.

______. O movimento negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação. Editora Vozes Limitada, 2019.

HUNGER, Dagmar Aparecida Cynthia França; ROSSI, Fernanda. Formação acadêmica em Educação Física: perfis profissionais, objetivos e fluxos curriculares. Motriz. Journal of Physical Education. UNESP, p. 170-180, 2010.

MENDONÇA, Giuliano Pablo Almeida; FREIRE, Elisabete dos Santos; MIRANDA, Maria de Jesus Luiza. Relações étnico-raciais e Educação Física escolar: uma revisão integrativa de teses e dissertações. Motrivivência, v. 32, n. 63, p. 1-20, 2020.

MESSIAS, Andressa Rodrigues et al. A formação inicial em educação física na UFSM: a lei 10.639/03 em uma abordagem intercultural. 73 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade Federal de Santa Maria-RS, 2019.

OLIVEIRA, Iolanda de. Os 10 anos da Lei 10.639/2003 e a Educação. [Entrevista concedida a] Maria Alice Rezende Gonçalves e Elielma Ayres Machado. Revista Teias, v. 14 n. 34, p. 191-196, 2013. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/24356/17334. Acesso em: 10 out. 2021.

POMIN, Fabiana; CAFÉ, Lucas Santos. Educação para as relações étnico-raciais na educação física para além da capoeira. Motrivivência, v. 32, n. 63, p. 1-23, 2020.

PRODANOV, Cleber Cristiano; DE FREITAS, Ernani Cesar. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico-2. ED. Editora Feevale, 2013.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. Cortez editora, 2007.

SILVA, Edson. Ensino e sociodiversidades indígenas: possibilidades, desafios e impasses a partir da Lei 11.645/2008. Mneme-Revista de Humanidades, v. 15, n. 35, p. 21-37, 2014.

SOARES, Carmen Lúcia et al. Metodologia do ensino da educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

______. Metodologia do ensino da educação física. São Paulo: Cortez, 2012.

Downloads

Publicado

20-11-2023

Como Citar

SOARES DA COSTA, Fábio; DE MOURA MACIEL, Leonardo. O ESPAÇO CURRICULAR DAS DISCUSSÕES ÉTNICO-RACIAIS NA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA: ANALISANDO PROJETOS PEDAGÓGICOS DE CURSO E PLANOS DE DISCIPLINA. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 200–220, 2023. DOI: 10.12957/riae.2023.73653. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/73653. Acesso em: 24 abr. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ - 20 ANOS DA LEI 10.639: CONVERSAS CURRICULARES ENTRE SABERES, PRÁTICAS E POLÍTICAS ANTIRRACISTAS