POSSIBILIDADES DE CONSTRUÇÃO DE FAZERES E SABERES ARTÍSTICOS COMO CONTRIBUIÇÃO PARA A LUTA CONTRA O RACISMO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2023.73519

Palavras-chave:

Ensino de artes, Arte Afro-brasileira, Educação Antirracista, Arte-educação.

Resumo

O artigo tem o objetivo de refletir sobre as possibilidades de processos de ensino-aprendizagem com conteúdo e práticas de Cultura e arte afro-brasileiras nas aulas de artes visuais. A partir das leis 10.639/2003 e 11.645/2008, que alteraram a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, de 1996, regulamentando a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Indígenas, africanas e afro-brasileira. A pesquisa realizada se caracteriza como bibliográfica cujo levantamento de conceitos, teorias e práticas permitiram a elaboração de uma proposta pedagógica com base em três obras da artista paulistana Rosana Paulino. Em seus trabalhos a artista aborda o histórico das relações étnico raciais no Brasil como forma de reconhecer o processo de silenciamento e exclusão da população negra no Brasil. A proposta une os fazeres artísticos da artista com a proposição de uma educação para o respeito à diversidade étnica e cultural brasileira, essa ação também é fundamental como processo da construção de uma educação que combata o racismo e valorize as raízes que formaram o Brasil.

Biografia do Autor

Francisco Souza da Silva, Universidade de São Paulo

Programa de pós-graduação em Educação, doutorando em Educação

João Batista de Souza Caldas Filho, UNINTER Centro Universitário Internacional

Pós-graduação em Educação. Especialização em arte educação

Referências

BARBOSA, Ana Mae. Inquietações e mudanças no ensino da arte. São Paulo: Cortez, 2007.

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte: anos 1980 e novos tempos. São Paulo: Perspectiva, 2014.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular – BNCC Versão Final. Brasília: Ministério da Educação, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 17/02/2023.

BRASIL. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Brasília: Ministério da Educação, 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.639.htm. Acesso em: 17/02/2023.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação/Conselho Pleno. Parecer nº 3, de 10 de março de 2004. Brasília: Ministério da Educação, 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cnecp_003.pdf. Acesso em: 17/02/2023.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação; Conselho Pleno. Resolução nº 1, de 17 de junho de 2004.Brasília: Ministério da Educação, 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/res012004.pdf. Acessos em: 17/02/2023.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: MEC/INEP/SEPPIR, 2004. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/centrais-de-conteudo/acervo-linha-editorial/publicacoes-diversas/temas-interdisciplinares/diretrizes-curriculares-nacionais-para-a-educacao-das-relacoes-etnico-raciais-e-para-o-ensino-de-historia-e-cultura-afro-brasileira-e-africana. Acesso em: 17/02/2023.

BRASIL. Lei nº 11.645, de 10 de março de 2008. Brasília: Ministério da Educação, 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11645.htm. Acesso em: 17/02/2023.

CARDOSO, R. A história da arte e outras histórias. Cultura Visual, n. 12, Salvador: EDUFBA, p. 105-113, outubro/2009. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/rcvisual/issue/view/373. Acesso em: 12/02/2023.

GODOI, Rosemary Cristina Borges dos Santos. Expressão Artística e Diversidade: contribuições da Arte para trabalhar a cultura Afro-brasileira. Monografia (especialização) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Belas Artes. Belo Horizonte, MG, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/34205. Acesso em: 16/02/2023.

MARANHÃO, Fabiana. Como a ditadura-entra-na-sala-de-aula-a-historia-contada-pelos-livros-didaticos. Acervo Nova Escola, São Paulo: Associação Nova Escola, Abril, 2019. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/17098/como-a-ditadura-entra-na-sala-de-aula-a-historia-contada-pelos-livros-didaticos. Acesso em: 10/02/2023.

MARTINS, Mirian Celeste; PICOSQUE, Gisa; GUERRA, Maria Terezinha Telles.

Teoria e Prática do Ensino de Arte: a língua do mundo. 1. ed. São Paulo: FTD, 2009.

MATTOS, Nelma Cristina Silva Barbosa. Arte visual afro-brasileira: considerações sobre um novo capítulo no ensino da arte. Revista Eixo, Brasília-DF, v. 6, n. 2 (Especial), p. 90-96, novembro de 2017. Disponível em: http://revistaeixo.ifb.edu.br/index.php/RevistaEixo/article/view/520. Acesso em: 10/02/2023.

MONTEIRO, Kyvia Kelly Dos Santos. Rosana Paulino: representação da mulher afro-brasileira. Monografia (Licenciatura em Artes Visuais) Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. NATAL/RN, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/38099. Acesso em: 16/02/2023.

NOVAIS, Karyna Barbosa. Educação étnico-racial no ensino de artes visuais. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Artes Visuais, Goiânia, GO, 2019. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9510. Acesso em: 16/02/2023.

PAULINO, Rosana. Encarte Educativo Assentamento. Museu de Arte Contemporânea de Americana. Americana - SP, 2013.

QUINTELLA, Pollyana. Rosana Paulino: quando imagem vira corpo. Continental. Companhia Editora de Pernambuco (CEPE), Recife-PE, ed. 234, 2020. Disponível em: https://revistacontinente.com.br/edicoes/234/rosana-paulino. Acesso em: 16/02/2023.

SANTANA, Roseli Gomes. A imagem do negro nas artes visuais no brasil: virada de paradigma, desafios e conquistas no ensino de história e cultura afro-brasileira. Sinergia, São Paulo, v. 18, n. 2, p. 123-133, Jul./dez. 2017. Disponível em: https://ojs.ifsp.edu.br/index.php/sinergia/article/view/305. Acesso em: 16/02/2023.

SILVA, André Luiz. A Arte Afro-brasileira no Ensino de Artes Visuais, como

Veículo Cultural e Resgate da Identidade. Monografia (Especialização), Programa de Pós-Graduação em Artes da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUOS-AU2EXB?mode=full. Acesso em: 16/02/2023.

SILVA, Carmen Pinheiro. Em busca de uma pedagogia artística crítica utópica com crianças, as transgressoras do tempo-de-agora: catadoras de restos e trapeiras. Dissertação de Mestrado – Programa de Pós-Graduação em Artes UNESP- São Paulo, 2016. Disponível: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/143050. Acesso em: 16/02/2023.

Downloads

Publicado

20-11-2023

Como Citar

SILVA, Francisco Souza da; FILHO, João Batista de Souza Caldas. POSSIBILIDADES DE CONSTRUÇÃO DE FAZERES E SABERES ARTÍSTICOS COMO CONTRIBUIÇÃO PARA A LUTA CONTRA O RACISMO. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 60–79, 2023. DOI: 10.12957/riae.2023.73519. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/73519. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ - 20 ANOS DA LEI 10.639: CONVERSAS CURRICULARES ENTRE SABERES, PRÁTICAS E POLÍTICAS ANTIRRACISTAS