POSSIBILIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DO PENSAMENTO ALGÉBRICO NOS ANOS INCIAIS PELA TEORIA DA OBJETIVAÇÃO E TEORIA HISÓTICO-CULTURAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2023.70703

Palavras-chave:

Educação Matemática, Anos Iniciais, Pensamento Algébrico, Formação de Professores.

Resumo

Luis Radford e Vanessa Dias Moretti apresentam o livro Pensamento Algébrico nos Anos Iniciais: Diálogos e Complementaridades entre a Teoria da Objetivação e a Teoria Histórico-Cultural, publicado em 2021 pela Editora Livraria da Física.  Com a participação de quinze pesquisadores de diferentes regiões do Brasil e de outros países. o livro está dividido em doze capítulos que incialmente apresentam o aporte teórico da Teoria da Objetivação (TO) e da Teoria Histórico-Cultural da Atividade (THCA), além de pesquisas que descrevem ideias concretas sobre o processo lógico-histórico de construção de conceitos algébricos em tarefas de ensino, como o uso do jogo Mancala e do desenvolvimento de habilidades algébricas para além da aritmética generalizada, abordando temas como a atividade semiótica de alunos no sequenciamento de padrões e o significado do símbolo de igualdade como indicação de equivalência entre membros de uma equação. O livro traz ainda significativas contribuições para a alfabetização algébrica de estudantes dos Anos Iniciais e para a formação inicial e continuada de professores, favorecendo ainda às pesquisas interessadas em aprofundar seus conhecimentos sobre o pensamento algébrico nos primeiros anos do Ensino Fundamental.

Biografia do Autor

Débora Andrade da Silva Righi, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense - UFF, sou professora atuante nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental nas prefeituras do Rio de Janeiro e São Gonçalo. Atualemnte, sou mestranda no curso de Mestrado em Educação: Processos Formativos e Desigualdades Sociais da FFP (UERJ) onde integro o Grupo de Pesquisa Tri-Vértice. Atuamente, tenho me dedicado às pesquisas sobre o Desenvolvimento do Pensamento Algébrico em turmas dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, tendo como foco o professor polivalente.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

FREORE, P. Pedagogia da solidariedade. São Paulo: Paz & Terra, 2016.

ILYENKOV, E. V. Dialectical logic. Moscow: Progress Publishers, 1977.

LEONT’EV A. N. Actividad, conciencia y personalidade, México: Cartago, 1984.

MOURA, Moura. Significação do controle do movimento das quantidades: Uma perspectiva histórico-cultural. In: RADFORD, Luis; MORETTI, Vanessa. Pensamento Algébrico nos Anos Iniciais: Diálogos e Complementaridades entre a Teoria da Objetivação e a Teoria Histórico-Cultural. São Paulo: Editora da Física, 2021. p.57-76.

RADFORD, Luis; MORETTI, Vanessa. Pensamento Algébrico nos Anos Iniciais: Diálogos e Complementaridades entre a Teoria da Objetivação e a Teoria Histórico-Cultural. São Paulo: Editora da Física, 2021.

SANTOS, F. Moretti, V. O pensamento algébrico de professores dos anos iniciais: desenvolvimento do pensamento teórico com a mediação de conceitos da álgebra. In:

RADFORD, Luis; MORETTI, Vanessa. Pensamento Algébrico nos Anos Iniciais: Diálogos e Complementaridades entre a Teoria da Objetivação e a Teoria Histórico-Cultural. São Paulo: Editora da Física, 2021. p.57-76.

Downloads

Publicado

31-03-2023

Como Citar

RIGHI, Débora Andrade da Silva. POSSIBILIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DO PENSAMENTO ALGÉBRICO NOS ANOS INCIAIS PELA TEORIA DA OBJETIVAÇÃO E TEORIA HISÓTICO-CULTURAL. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 350–354, 2023. DOI: 10.12957/riae.2023.70703. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/70703. Acesso em: 24 jul. 2024.