(DES)FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO INFANTIL: OS APRENDERESFAZERES PRODUZIDOS NO COTIDIANO ESCOLAR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2021.58315

Palavras-chave:

Formação de Professores. Formação Inventiva. Educação Infantil. Infâncias.

Resumo

O presente texto tem como objetivo compreender como as professoras de Educação Infantil experienciam, inventam e tecem seus aprenderesfazeres nos cotidianos escolares, em meio às suas relações com os quadros normativos de formação continuada. Neste artigo problematizamos a discussão sobre formação de professores à luz da perspectiva de formação inventiva, sendo este, um fragmento de uma pesquisa de mestrado em educação, realizada no interior de Pernambuco, com 25 professoras participantes.  Assim, a pesquisa foi construída a partir de um olhar e de um exercício investigativo cartográfico, que se constitui no acompanhamento dos aprenderesfazeres de docentes e de suas invenções, tecidas em movimentos de formação continuada em uma escola de Educação Infantil.  Trazemos nesse fragmento cenas, falas e elogios construídos pelas docentes durante o processo de pesquisa, potencializando as práticas docentes e suas infâncias através da formação inventiva.

Biografia do Autor

Thiago Gonçalves Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTO UNIVERSITÁRIO TABOSA DE ALMEIDA

Possui graduação em Pedagogia e Letras, especialização em gestão e coordenação pedagógica pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru (FAFICA). Mestre pelo programa de pós-graduação em Educação Contemporânea pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE-CAA). Atualmente é professor do ensino superior, na graduação e pós-graduação lato sensu, no curso de Licenciatura plena em Pedagogia-Centro Universitário Tabosa de Almeida/ASCES-UNITA; e, nos cursos de Psicopedagogia e Gestão e Coordenação Pedagógica-Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru (FAFICA). Também atua como professor da rede municipal de educação de Garanhuns-PE, nos anos iniciais do ensino fundamental. Tem interesse pelas discussões acerca de infância, Educação Infantil, prática pedagógica e formação de professores e metodologia de pesquisa com a cartografia. E-mail: thiagogoncalves1904@hotmail.com

Conceição Gislâne Nóbrega Lima de Salles, UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco, Professora Associada II do Centro Acadêmico do Agreste da Universidade Federal de Pernambuco, onde atua no curso de graduação em Pedagogia e no Programa de Pós-graduação em Educação Contemporânea (PPGEduc), como docente permanente. E-mail: cgislane@terra.com.br

Referências

DIAS, Rosimeri de Oliveira. Formação inventiva de professores. Rio de Janeiro: Lamparina, 2012

________, R. O. Formação inventiva de professores e políticas de cognição. Informática na Educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 12, n. 2, p. 164-174, jul./dez. 2009. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica Acesso em: 27 de maio 2017

BARROS, Manoel de . Poesia completa. São Paulo: Leya, 2010.

________, Manoel de. Meu quintal é maior do que o mundo. 1ª. ed. Rio de Janeiro: objetiva, 2015

DELEUZE, Gilles. O ato de criação. Caderno Mais. Jornal Folha de São Paulo. 27 Jun 1999, p. 4-5.

______________. Conversações. São Paulo: Editora 34, 1992.

DELEUZE, G.; PARNET, C. Diálogos. Lisboa: Relógio D’Água, 2004.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol. IV. São Paulo: Editora 34, 1997

_______________________________, O que é a Filosofia? Rio de Janeiro: 34. ed., 2004.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente continuada de professores. Tradução Juliana dos Santos Padilha - Porto Alegre: Artmed, 2010.

KASTRUP, Virgínia. A invenção de si e do mundo: uma introdução do tempo e do coletivo no estudo da cognição. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

KOHAN, Walter. O mestre inventor: relatos de um viajante educador. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

_______, Walter Omar. Infância: entre Educação e Filosofia. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

LARROSA, Jorge. Pedagogia Profana: danças, piruetas e mascaradas. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. Planejamento na Educação Infantil: mais que atividade. A criança em foco. https://moodle.ufsc.br/mod/url/view.php?id=497666 Acesso em 14/07/2016

PASSOS, E.; KASTRUP, V.; LILIANA, E. Pistas do método da cartografia: pesquisa, intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009.

ROLNIK, Suely. Cartografia sentimental: transformações contemporâneas do desejo. Porto Alegre: Sulina; Editora da UFRGS, 2007.

SKLIAR, Carlos, Carlos. Pedagogia (improvável) da diferença: e se o outro não estivesse aí?. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

Downloads

Publicado

20-12-2021

Como Citar

SILVA, Thiago Gonçalves; LIMA DE SALLES, Conceição Gislâne Nóbrega. (DES)FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO INFANTIL: OS APRENDERESFAZERES PRODUZIDOS NO COTIDIANO ESCOLAR. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 1480–1499, 2021. DOI: 10.12957/riae.2021.58315. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/58315. Acesso em: 13 jun. 2024.