INTERSECCIONALIDADE, EDUCAÇÃO E REPRESENTATIVIDADE: O IMPACTO DE RAÇA E GÊNERO NO PERCURSO ACADÊMICO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2021.54677

Palavras-chave:

Interseccionalidade, Decolonialidade, Mulher Preta.

Resumo

Este artigo é resultado de uma pesquisa, desenvolvida entre os meses de agosto de 2019 e junho de 2020 na cidade de Porto Velho, para verificar os impactos de raça e gênero no percurso acadêmico. Tendo como referência teórica os conceitos de interseccionalidade e decolonialidade, tem por objetivo analisar o quanto os percursos de ascensão das mulheres pretas na academia são influenciados pelas categorias de marcação social raça, gênero e classe. Para tal, as análises foram pautadas a partir das narrativas de uma professora preta, em seu percurso desde os tempos de estudante até a participar como única mulher titulada da fundação da Universidade Federal de Rondônia, ocupar espaços de poder primeiro como professora, depois a função de Chefe de Departamento de Educação de Porto Velho da Universidade Federal de Rondônia,  decana do Conselho Superior Universitário. Em consonância a estas narrativas, como resultados destas incursões, verificou-se como as avenidas identitárias revelam quem é atingido por seus movimentos e como as políticas públicas para inclusão do povo preto em espaços de poder se movimenta na academia.  

Biografia do Autor

Rosangela Aparecida Hilário, Universidade Federal de Rondônia

Professora Adjunta do Departamento de Ciências da Educação de Porto Velho Rondônia. Membro do Comitê Ciêntifico da Revista Práxis de Educaçõa, Professora do Programa de Pó-Graduação em Educação de Porto Velho, Líder do Grupo de Pesquisa Ativista Audre Lorde,

Referências

AKOTIRENE, Carla. Interseccionalidade. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019. (Feminismos Plurais/ coordenação de Djamila Ribeiro)

AUTORA.XXXXXXXXXXX Ensaios filosóficos. Rio de Janeiro. Dezembro/2019.

bell hooks – O feminismo é para todo mundo. Políticas arrebatadoras. Rosa dos Tempos, 2019.

CAETANO, Márcio. LIMA, Carlos Henrique L. CASTRO, Amanda M. DIVERSIDADE SEXUAL, GÊNERO E SEXUALIDADES: TEMAS IMPORTANTES À EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA. In Colloquium Humanarum, Presidente Prudente, v. 16, n. 3, p.5-16 jul/set 2019. DOI: 10.5747/ch.2019.v16.n3..

CAETANO, Márcio Rodrigo Vale. TEIXEIRA, Tarciso Manfrenatti de Souza. JUNIOR, Paulo Melgaço da Silva. Bichas Pretas E Negões: Seus Fazeres Curriculares Em Escolas Das Periferias In Revista Teias v. 20 • n. 59 • out/dez 2019 • outras epistemologias e metodologias nas investigações sobre currículo.

CARNEIRO, Sueli. Escritos de uma vida. São Paulo: Pólen, 2019.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. Tradução de Heci Regina. Candiani. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2016.

LORDE, Audre. Irmã Outsider. Ensaios e conferências. Tradução Stephanie Borges. 1.ª ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

_____________Idade, raça, classe e gênero: mulheres redefinindo a diferença. In: Pensamentos feministas: conceitos fundamentais. Org. HOLLANDA, Heloisa Buarque. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento, 2017. (Feminismos Plurais)

OLIVEIRA, Megg Rayara Gomes de. O diabo em forma de gente: (r) existências de gays afeminados, viados e bichas pretas na educação. – Curitiba, 2017.

Downloads

Publicado

20-12-2021

Como Citar

HILÁRIO, Rosangela Aparecida; SANTOS, Vinicius de Souza. INTERSECCIONALIDADE, EDUCAÇÃO E REPRESENTATIVIDADE: O IMPACTO DE RAÇA E GÊNERO NO PERCURSO ACADÊMICO. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 1610–1632, 2021. DOI: 10.12957/riae.2021.54677. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/54677. Acesso em: 16 jun. 2024.