CIBERCULTURA E O ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIAS DOCENTES COM/NO ENSINO REMOTO EMERGENCIAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/redoc.2023.66884

Palavras-chave:

Cibercultura, Letramentos Digitais, Ensino Remoto Emergencial.

Resumo

A Covid-19, pandemia iniciada em 2020, no Brasil, trouxe inúmeras mudanças sociais, sobretudo para a esfera escolar. Professores substituíram o espaço físico pelo espaço virtual, o que demandou habilidades para lidar com diferentes tecnologias, resultando assim na ampliação de letramentos digitais.  Diante disso, mais do que nunca, o tema cibercultura revestiu-se de fundamental importância, pois se inseriu nas práticas pedagógicas docentes. Partindo desse contexto, apresentamos uma investigação realizada com nove professores do curso de Pedagogia da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, campus Avançado de Assú, objetivando descrever e analisar práticas de letramentos desenvolvidas pelos docentes no contexto da cibercultura, durante o período do ensino remoto emergencial. Fundamentamos a pesquisa em estudos que tratam a cibercultura como um conjunto de atividades desenvolvidas em espaços virtuais e que demandam diferentes tipos de letramentos, sobretudo os letramentos digitais. Assumimos a abordagem qualitativa e o estudo de caso para os procedimentos de geração de dados, que teve como instrumento um questionário online. Os resultados indicam que a maioria dos professores tinha domínio de algumas ferramentas tecnológicas e conheciam os suportes para utilizá-las, mas sentiam dificuldades para fazer uso dessas tecnologias com o novo formato de ensino. Verificamos que houve uma busca por formações continuadas em tecnologias digitais voltadas para o ensino e concluímos que o formato de ensino remoto emergencial possibilitou aos professores ampliar suas práticas de letramentos digitais, em benefício das suas práticas pedagógicas, além de favorecer a interação com os alunos no processo de ensino-aprendizagem no contexto da cibercultura.

 

Biografia do Autor

Geidy Dalia da Costa Mancio, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte

Pós Graduanda em Pedagogia Social e Empresarial pela Faculdade Venda Nova do Imigrante, Graduada em Licenciatura em Pedagogia na Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, Campus Assú/RN.

Priscila Vale-Silva, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Doutora na área de Estudos em Linguística Aplicada, na linha Letramentos e Contemporaneidade (PPgEL/UFRN), mestra em Letras pelo programa PROFLETRAS (UERN/CAA), especialista em Literatura Brasileira (UFRN), em Ensino de Gramática (UERN) e graduada em LETRAS (UERN).Docente na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), lotada no Departamento de Educação - Campus Avançado Walter de Sá Leitão, Assu, ministrando as disciplinas Teorias Linguísticas e Alfabetização, Alfabetização e Letramento, Ensino de Língua Portuguesa, dentre outras, e na Rede Municipal, em Macau/RN, como professora de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental Anos Finais e da Educação de Jovens e Adultos. Tem interesse em pesquisas na área dos estudos dos Letramentos e da Formação docente para o ensino de Língua Portuguesa. .

 

Referências

CANI, Josiane Brunetti; COSCARELLI, Carla Viana. Textos multimodais como objetos de ensino: reflexões em propostas didáticas. In.: Multiletramentos e multimodalidade: ações pedagógicas aplicadas à linguagem. KERSCH, Dorotea Frank; COSCARELLI, Carla Viana; CANI, Josiane Brunetti. (Orgs.) Campinas, SP: Pontes Editores, 2016.

COSCARELLI, Carla; RIBEIRO, Ana Elisa. Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. 3. ed. Belo Horizonte: Ceale: Autêntica, 2011.

COSCARELLI, Carla Viana. Tecnologias para aprender. Parábola Editorial, 1. ed. São Paulo, 2016.

FREITAS, Maria Teresa. Letramento digital e formação de professores. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.26, n.03, p.335-352, dez. 2010.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas São Paulo, v. 35, n.3, p, 20-29 Mai./Jun. 1995.

KLEIMAN, Angela B. Significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Editora: mercado das letras. 1995.

KLEIMAN, Angela B; ASSIS, Juliana Alves. Significados e ressignificações do letramento: desdobramentos de uma perspectiva sociocultural sobre a escrita. Campinas, SP: Mercado das Letras. 2016.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Editora 34 Ltda. São Paulo. 1999.

ROJO, Roxane Helena R. Escol@ conectada: os multiletramentos e as TICS. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

MANCIO. Geidy Dália da Costa. Letramentos digitais de professores do curso de pedagogia: uma investigação no contexto do ensino remoto. Monografia. (Graduação em Pedagogia) Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, 2021.

ZACHARIAS, Valéria Ribeiro de Castro. Letramento digital: desafios e possibilidades para o ensino. In: COSCARELLI, Carla Viana. Tecnologias para aprender. São Paulo: Parábola Editora, 2016.

Downloads

Publicado

2023-12-13

Como Citar

MANCIO, Geidy Dalia da Costa; VALE-SILVA, Priscila. CIBERCULTURA E O ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIAS DOCENTES COM/NO ENSINO REMOTO EMERGENCIAL. Revista Docência e Cibercultura, [S. l.], v. 7, n. 4, p. 181–200, 2023. DOI: 10.12957/redoc.2023.66884. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/re-doc/article/view/66884. Acesso em: 22 maio. 2024.