A correção interativa como mediadora do processo de escrita/reescrita na escola

Paulo da Silva Lima

Resumo


O presente trabalho discute a questão da correção interativa no ensino da produçãotextual. Nosso objetivo é demonstrar que essa forma de intervenção pode estabelecer ummomento de interlocução entre alunos e professores, além de dar aos estudantes orientaçõessobre as questões micro e macrotextuais que contribuem para uma escrita mais proficiente.Para isso, desenvolvemos uma sequência didática em torno do gênero dissertação escolar,buscando proporcionar uma verdadeira situação de interação verbal. O tema abordado nasdissertações foi a redução da maioridade penal, e no final do projeto os textos foramveiculados dentro e fora do ambiente escolar. Para isso, nos embasamos na teoria textual deBronckart (2007) e nos estudos de Dolz e Schneuwly (2010) a respeito da didatização degêneros textuais. Nosso trabalho foi realizado com alunos do Ensino Médio de uma escolapública e nas produções textuais foram analisadas as habilidades linguístico-discursivasapresentadas na primeira e última versão do texto. Assim, constatou-se que a correçãointerativa conscientiza o educando a respeito da importância da reescrita para uma produçãotextual mais adequada. Além disso, a intervenção interativa ajudou os educandos ainternalizaras principais características e funções sociocomunicativas do gênero dissertaçãoescolar.


Palavras-chave


Correção interativa. Produção textual. Reescrita. Lista de constatações.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2014.7820

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br