Educação linguística: o ensino de língua portuguesa no projeto Escrevendo o Futuro

Paula Barreto Silva, Ester Maria de Figueiredo Souza

Resumo


O ensino de português tem sido agenciado nas políticas linguísticas brasileirascomo um direito a ser ampliado e garantido a todos os cidadãos, tanto no âmbito da formaçãodocente, para o domínio do conhecimento da língua e da didática de ensino, como para aeducação linguística dos sujeitos aprendizes. Os índices oficiais de avaliação da educaçãobásica revelam a necessidade de estarmos atentos à complexidade da educação em línguamaterna e nos impulsionam a promover reflexões sobre ações e medidas públicas de ensino delíngua portuguesa desenvolvidas no país, no sentido de observar se essas procuram atender àsdemandas sociais. Busca-se, então, neste trabalho, extrair dos materiais da Olimpíada deLíngua Portuguesa – OLP as concepções de ensino de língua para o território nacional, apartir do levantamento dos índices linguístico-discursivos sobre a reflexão e análiselinguística presentes nos Cadernos do Professor. O programa em foco promove, entre alunosda rede pública, concursos bianuais de produção de textos escritos em quatro gêneros e seorienta por uma metodologia organizada em sequências didáticas. Os resultados apontam quea OLP se caracteriza como uma política de ensino que prioriza as normas de comportamentolinguístico referentes aos gêneros textuais escritos e suas condições de produção e tende a secaracterizar como um veículo de planificação do ensino de língua no país.


Palavras-chave


Educação linguística; Gêneros textuais; Língua Portuguesa; Produção Escrita.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2014.7050

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br