JORNALISMO E LITERATURA – A COMPOSIÇÃO DAS MEMÓRIAS NAVEANAS

Edina Regina Panichi

Resumo


Ao estruturar a sua obra, Pedro Nava valia-se de vasto materialarmazenado durante toda a sua longa trajetória. Dentre este materialencontram-se fichas, organizadas pelo autor em formato de arquivo,fotografias, caricaturas, desenhos, diagramas e vários recortesde jornal, alguns do início do século passado, contendo informaçõesvaliosíssimas para a composição de suas memórias. O percurso encontradona conexão entre os arquivos de Pedro Nava e as páginas desua autoria fazendo uso desses registros, apresenta um conjunto deetapas, procedimentos, ações em sequência, que merecem atenção esão reveladoras de princípios, atitudes e modos de pensar que, seguidos,resultam em expansão da competência discursiva do autor. Navanos mostra que é necessário construir espaços para anotações a fimde se codificar os elementos a serem transformados em componentesdo discurso. Tais anotações que vão sendo reunidas compõem o conjuntoque se designa documentação no sentido mais amplo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2009.7032

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br