Arautos da modernidade: Cesário Verde, Antero de Quental, Eça de Queirós e a crise intelectual finissecular em Portugal

Silvio César dos Santos Alves

Resumo


Este trabalho tem como objetivo apresentar alguns aspectos da relação de CesárioVerde, Antero de Quental, Eça de Queirós e suas respectivas obras, relacionando-os à criseintelectual do fim do século XIX. Tentamos apontar em que medida esses autores foram ounão capazes de superar o fim das certezas que orientavam a cultura ocidental até meadosdesse século. Sobretudo, procuramos demonstrar, nesses autores, procedimentos estéticos queanunciam novos valores que mais tarde seriam identificados com a modernidade portuguesa.

Palavras-chave


Literatura Portuguesa. Crise intelectual. Século XIX.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2012.5035

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br